ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Tratoraço de Cid Gomes no Ceará movimenta o MP capixaba

Cidadão do ES denunciou jornalista brasileiro que mora em Portugal por ter apoiado ataque do senador contra a PM cearense

Vitória
Publicado em 29/05/2021 às 02h05
O senador Cid Gomes avança com a retroescavadeira em direção a PMs amotinados em um quartel em Sobral, Ceará
O senador Cid Gomes avança com a retroescavadeira em direção a PMs amotinados em um quartel em Sobral, Ceará. Crédito: Divulgação

Não, prezado leitor, você não leu errado: é isso mesmo. Um capixaba acionou o Ministério Público Federal (MPF) contra um jornalista brasileiro radicado em Portugal e o caso acabou indo parar, vejam só, no Ministério Público capixaba.

A estranha conexão Vitória-Lisboa-Sobral começou quando o internauta, pelas redes sociais, apoiou o senador Cid Gomes (PDT) que, em fevereiro do ano passado, ameaçou jogar uma retroescavadeira em cima de PMs amotinados numa unidade militar no interior do Ceará.

Morador da capital portuguesa, o jornalista, pelo Twitter, afirmou que o ato do senador cearense foi correto e acrescentou: “Eu apoio tocar quantos tratores o antifascista quiser e também não tenho preconceitos de tacar outras máquinas agrícolas”, postou o brasileiro na mensagem acompanhada com figurinhas (emojis) dando gargalhadas.

A postagem do jornalista irritou um morador de Vitória, que levou o fato aos canais digitais do MPF e pediu providências contra o internauta alegando que a mensagem tinha cunho violento.

Acontece que depois da tramitação interna, o MPF se declarou incompetente para cuidar do caso e remeteu o processo ao Ministério Público Estadual.

A coluna apurou que o promotor encarregado do caso no Espírito Santo se posicionou pelo arquivamento da ação, por considerá-la desprovida de fundamento legal

ENTENDA O CASO

Em 19 de fevereiro de 2020, o senador Cid Gomes foi atingido por tiros de arma de fogo em Sobral, no Ceará, enquanto protestava, em cima de uma retroescavadeira, contra a paralisação de policiais militares do Estado.

Ex-governador do Ceará e irmão do presidenciável Ciro Gomes, Cid havia convocado a população pelas redes sociais para se levantar contra os policiais, aos quais acusou de impor terror à sociedade. O parlamentar recebeu alta médica quatro dias após ser baleado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.