ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que acompanha de perto também as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Senador Contarato entra na lista dos 50 gays mais influentes do país

O capixaba, que ficou em 13° lugar no ranking do Guia Gay de São Paulo, foi elogiado pela sua atuação no Senado; em primeiro lugar ficou  o jornalista Glenn Greenwald seguido pela cantora Anitta

Publicado em 13/02/2020 às 15h39
Atualizado em 13/02/2020 às 16h51
Contarato foi elogiado por ter assumido  protagonismo ao presidir a Comissão de Meio Ambiente do Senado. Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senador
Contarato foi elogiado por ter assumido protagonismo ao presidir a Comissão de Meio Ambiente do Senado. Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senador

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) está entre os 50 LGBTs mais influentes do país. O parlamentar em primeiro mandato ficou precisamente em 13º lugar na lista divulgada nesta semana pelo influente Guia Gay de São Paulo. Contarato está na companhia de personalidades gays como o jornalista Glenn Greenwald (1º lugar), as cantoras Anitta (2º) e Ludmilla (7º), o cantor Pabllo Vittar (3º), a jornalista Fernanda Gentil (11º), o deputado federal Davi Miranda (17º), o humorista Paulo Gustavo (19º) e o cantor Lulu Santos (40º), entre outras.

O Guia Gay explica que essas personalidades são acompanhadas o ano todo e avaliadas suas declarações, trabalhos, atuações e obras: “O ponto-chave é a repercussão direta ou/e indireta desses atos e o tamanho deles na sociedade em geral ou na comunidade gay”.

No perfil de Contarato, os avaliadores do Guia Gay dizem que ele fez história ao se tornar o primeiro senador abertamente gay eleito do país. “Em 2019, seu primeiro ano como parlamentar federal, Contarato (Rede-ES) assumiu protagonismo ao presidir a Comissão de Meio Ambiente do Senado e ‘enquadrar’ o futuro procurador-geral da República, Augusto Aras, em sabatina na Casa para ser aprovado à função. Ficou conhecida sua frase para jurista que tinha falado a favor da cura gay e contra a união homossexual: ‘Tenho subfamília? Sou doente’”?

Fabiano Contarato

Senador

"É um reconhecimento de uma publicação segmentada. Recebo com muita humildade e agradecimento por considerarem a minha trajetória de vida, conquistas e inspiração para que mais pessoas LGBTIs possam compreender que sexualidade não define a pessoa. O que define é o caráter"

Sobre os 50 mais, a publicitária Stefânia Masotti faz algumas observações: 20% dessa lista são mulheres, número que ele considera ainda baixo; não há nenhum homem trans; Brancos e brancas são maioria (80%); sair do armário faz a diferença: na lista, temos algumas pessoas que se assumiram (gays, lésbicas ou bissexuais) em 2019; considerando-se a variedade de atividades na lista, não há "profissão de gay".

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fabiano Contarato lgbt senado

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.