ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Sem ter o que fazer, casais fazem fila em motéis de cidade fechada no ES

Funcionários desses estabelecimentos reclamam que estão ficando mais expostos à Covid e sua mutação inglesa no município que decretou lockdown

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 24/03/2021 às 16h01
Atualizado em 24/03/2021 às 16h02
Pra fazer amor, não tem lockdown
Pra fazer amor, não tem lockdown. Crédito: Amarildo

Por essa, nem o prefeito esperava: ter que resolver “problemas colaterais da quarentena”. Explicando: com a cidade em lockdown de hoje (24) até as 6 horas da manhã da próxima segunda-feira (29), o prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) recebeu uma demanda que desafia a equipe de fiscalização das medidas de restrição decretadas em Barra de São Francisco: casais estão lotando os motéis da cidade do Noroeste do Estado.

Funcionários dessas casas de “amores proibidos”, como já descreveu um poeta, fizeram chegar ao prefeito a reclamação, porque o decreto é enfático ao dizer que nenhuma atividade ou comércio pode funcionar, exceto os setores essenciais.

Como os casais estão lotando os motéis (serviço essencial?), os funcionários reclamam porque estão tendo que ir trabalhar e, ao mesmo tempo, ficam expostos à transmissão do novo coronavírus, em especial a “cepa inglesa”, que é o maior problema hoje do município.

Barra de São Francisco tem 106 pessoas infectadas com a variante da Covid-19, e 20 delas ainda estão com essa mutação do vírus ativo, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

“A polícia vai entrar nos motéis para fiscalizar também? Como é que a gente faz?”, foi um dos trechos do áudio que chegou ao jornalista Webber Andrade, do portal Tribuna Norte Leste. O prefeito ainda não respondeu se sexo em motel é atividade essencial, mas na manhã desta quarta-feira (24) colocou a fiscalização nas ruas para garantir que postos de gasolina também somete abasteçam viaturas e veículos dos serviços de saúde.

Tristeza de uns, alegria de outros. Os postos de combustível de Ecoporanga, a 59 quilômetros de distância, estão com fila de motos e veículos com placas de Barra de São Francisco e Água Doce do Norte, onde o prefeito Abrahão Lincoln (PSD) também decretou lockdown com toque de recolher das 20 horas de um dia às 6 horas do outro, a exemplo do município vizinho.

RECLAMAÇÃO CONTRA AS PEDREIRAS

Outra reclamação que chegou ao prefeito de Barra de São Francisco foi em relação a pedreiras de extração de granito, que estão espalhadas pela zona rural, de difícil fiscalização. Supermercadistas comentaram sobre a possibilidade de desabastecimento, pois eles podem fazer delivery, mas não têm como receber mercadorias.

“São queixas pontuais, mas no geral o apoio tem sido grande da população e dos agentes econômicos. Não tivemos problema até agora quando a equipe de fiscalização chega”, atestou Enivaldo dos Anjos.

Pouco movimento na tarde desta quarta (24), primeiro dia de lockdown em Barra de São Francisco
Pouco movimento na tarde desta quarta (24), primeiro dia de lockdown em Barra de São Francisco. Crédito: Gilberto Gil/PBSF

Pela manhã, o movimento ainda era grande na cidade, como se as pessoas ignorassem o decreto de emergência na saúde pública. Com as equipes de fiscalização nas ruas, o movimento começou a diminuir e no início da tarde já quase não se via ninguém circulando.

“Lockdown não é solução, é necessidade para preservar a vida. Obrigado por todas as demonstrações de apoio que recebemos. Juntos vamos vencer essa doença”, publicou o prefeito nas redes sociais e por aplicativo de troca de mensagens.

O maior desafio vai ser com o toque de recolher, a partir das 20 horas. “A primeira abordagem é educativa e de orientação. Se houver resistência, usaremos a força da lei e as pessoas poderão ser processadas por crime contra a saúde pública”, alertou Enivaldo.

O veterano gestor anunciou que vai mandar um projeto à Câmara de Vereadores para entregar um Diploma de Mérito a todos os comerciantes que colaborarem com as medidas decretadas por ele. Enivaldo prometeu também que vai dar isenção de ISS e IPTU correspondente aos 14 dias de quarentena, a quem cumprir o decreto estadual.

MENSAGEM GEROU MAL-ENTENDIDO

A decretação do lockdown e toque de recolher estão gerando até mal-entendidos. Um texto publicado nas redes sociais na noite de terça-feira (23), pelo comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Rômulo Dias, obrigou o pessoal de comunicação da unidade a emitir uma nota dizendo que está tudo bem com seu chefe.

Ao propor uma reflexão, o tenente-coronel disse: “Amanhã teremos um dia extremamente estressante. Solicito que sejamos empáticos e nos coloquemos no lugar do outro. Devemos compreender o medo, o desespero e a angústia daqueles que precisam trabalhar. E devemos compreender o medo, o desespero e a angústia daqueles que têm entes queridos enfermos. Estamos numa crise muito séria e sairemos disso com feridas que necessitarão ser curadas por nós mesmos”.

À certa altura da mensagem do oficial, um trecho gerou preocupações: “Gostaria de dizer que todos sairão bem, mas não sei se chegarei ao fim para ver o desfecho dessa história. Só cabe a nós ter fé e fazermos o melhor para um bem maior”. De acordo com o esclarecimento feito pelo capitão PM Prates, “o texto serve apenas de alerta para mostrar que todos nós estamos com a nossa vida em risco e não sabemos quem sairá vivo dessa pandemia”.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Barra de São Francisco Enivaldo dos Anjos SESA Polícia Militar Coronavírus no ES Covid-19 Lockdown Mutação do Coronavírus Quarentena no es

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.