ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Por causa dos mortos, os vivos estão brigando no Sul do ES

Construção de capela mortuária e gavetas para o cemitério está causando revolta em moradores de Bom Jesus do Norte

Publicado em 28/05/2020 às 14h00
Atualizado em 28/05/2020 às 14h08
A casa de José Enis Rodrigues ao lado da futura capela mortuária e na rua de acesso ao cemitério
A casa de José Enis Rodrigues ao lado da futura capela mortuária e na rua de acesso ao cemitério. Crédito: Foto do Leitor

Por causa dos mortos, os vivos não estão se entendendo muito bem em Bom Jesus do Norte, cidade no extremo Sul do Estado que faz divisa com o Rio de Janeiro. A confusão começou quando um grupo de moradores vizinhos ao cemitério municipal ficou revoltado com a prefeitura, que está construindo uma nova capela mortuária e gavetas para sepultar corpos no local.

Moradores da Rua Pedro Casimiro Campos, no Bairro São Sebastião, onde está o “complexo fúnebre”, organizaram até um abaixo-assinado protestando contra a construção das gavetas e o que chamam de destruição do acesso ao portão do cemitério que, segundo eles, é muito antigo.

No documento, que foi enviado à prefeitura, cidadãos de Bom Jesus denunciam que um morador, que está no local há mais de 50 anos, depois da obra pronta será vizinho das gavetas mortuárias, sofrendo eventualmente as consequências da proximidade, como o mau cheiro exalado dos corpos ali colocados. O Ministério Público Estadual também foi acionado.

“Todos nós sabemos que a putrefação dos corpos não se limita às gavetas, vai atingir a minha casa e dos demais moradores”, reclama José Enis Rodrigues, 68 anos, o morador que se considera mais prejudicado pela obra e líder do movimento. “Essa construção soberba será prejudicial aos moradores”, complementa.

O QUE DIZ A PREFEITURA

Em nota à coluna, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Bom Jesus do Norte afirma que os moradores não serão prejudicados com a construção da nova capela mortuária e as gavetas do cemitério. “Nenhuma gaveta será construída em frente a nenhuma residência ou de frente para a rua. Além disso, todo o piso de acesso ao cemitério será ajustado, oferecendo mais facilidade de acesso”.

A obra da capela mortuária
A obra da capela mortuária. Crédito: Prefeitura de Bom Jesus do Norte

Sobre a capela, a assessoria informa que ela terá com duas salas para as cerimônias fúnebres, ambientes climatizados, sala de espera ampla, refeitório e banheiros com total acessibilidade aos cadeirantes, além de um setor administrativo.

“São instalações modernas que têm como objetivo proporcionar mais conforto às famílias que frequentam o local durante as cerimônias. Serão remodelados também o acesso ao cemitério e construídas gavetas em seu interior”, diz a nota.

A coluna torce para que moradores e prefeitura cheguem a um entendimento e que a paz volte a reinar, aqui e na eternidade. Quanto mais num lugar chamado Bom Jesus.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.