ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Pazolini gasta dinheiro com pesquisas e militantes; Coser, com adesivos

Maior parte do recurso dos dois candidatos é proveniente do fundo eleitoral (dinheiro público)

Vitória
Publicado em 21/11/2020 às 04h00
Coser conseguiu R$ 7 mil de financiamento coletivo; Pazolini não tem esse tipo de ajuda
Coser conseguiu R$ 7 mil de financiamento coletivo; Pazolini não tem esse tipo de ajuda . Crédito: Dvulgação

A campanha do Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), em Vitória, tem gastado com pesquisa e até mesmo com militância, algo que o petista João Coser não o fez até o momento, mas já pagou milhares de reais com adesivos. Segundo o último relatório financeiro do primeiro colocado no primeiro turno, foram pagos R$ 25 mil, com dinheiro público, do fundo eleitoral, para medir o desempenho dele na fase final do processo eleitoral.

O gasto poderá ser maior com o levantamento, uma vez que a despesa contratada foi de R$ 75 mil, havendo, portanto, mais R$ 50 mil para serem pagos. Não é detalhado no balancete o tipo de pesquisa e muito menos o tamanho dela para justificar esse valor.

Chama atenção ainda que o republicano tem investido recursos no pagamento da militância. A despesa contratada para esse fim e para mobilização de rua já chega a R$ 76.062,45, enquanto Coser não precisou registrar nenhum tipo de gasto desse gênero.

O petista conseguiu recurso por financiamento coletivo, com R$ 7.028 arrecadados, enquanto Pazolini não obteve êxito nessa modalidade, segundo o balancete da campanha.

Coser, por sua vez, gastou R$ 28.362,50 com publicidade por adesivos, que foram pagos com dinheiro do fundo eleitoral (recurso público). As despesas com pessoal da campanha do petista estão orçadas em R$ 115.839, sendo que já foram efetivamente pagos R$ 52.839.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.