ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Mais dois deputados doam 30% do seu salário para entidades beneficentes

Enivaldo dos Anjos (PSD) e Bruno Lamas (PSB) seguiram o que já tinham feito Euclério Sampaio (DEM), Lorenzo Pazolini (Republicanos) e Alexandre Xambinho (PL)

Publicado em 13/05/2020 às 17h00
Bruno Lamas (à esquerda) doou para uma entidade da Serra e Enivaldo para as Pestalozzis de Água Doce do Norte e Mantenópolis
Bruno Lamas (à esquerda) doou para uma entidade da Serra e Enivaldo para as Pestalozzis de Água Doce do Norte e Mantenópolis. Crédito: Fotomontagem

Outros dois deputados estaduais resolveram doar 30% do seu salário líquido para entidades beneficentes por causa da pandemia do novo coronavírus. Depois de Euclério Sampaio (DEM), Lorenzo Pazolini (Republicanos) e Alexandre Xambinho (PL), agora é a vez de Enivaldo dos Anjos (PSD) e Bruno Lamas (PSB) botar a mão no bolso e fazer a doação. Em comum aos cinco parlamentares, o fato de todos serem pré-candidatos a prefeito.

Lamas, pré-candidato a prefeito da Serra e, portanto, adversário direto de Xambinho, foi o único do quinteto que doou para uma instituição do seu próprio município. O beneficiado, que recebeu R$ 5.613,32, foi o Lar Batista Albertine Meador, criado em 1949 com a missão de investir na vida de meninas de até 21 anos em situação de vulnerabilidade social.

Os demais, advertidos pelas suas respectivas assessorias jurídicas de que a doação poderia ser configurada crime eleitoral, doaram parte dos seus salários para entidades de outras cidades, fora das suas bases eleitorais. Enivaldo dos Anjos, pré-candidato em Barra de São Francisco, chegou a doar o mesmo valor de Lamas para a Apae do município, mas depois recuou.

O veterano parlamentar, alertado pela sua assessoria de que poderia ser ter sua futura candidatura cassada por supostamente estar praticando crime eleitoral, pediu a devolução do recurso feito à Apae e resolveu doar a quantia para as Pestalozzis de Água Doce do Norte e de Mantenópolis - metade para cada um (R$ 2.806,66).

Bruno Lamas, que afirma ter o respaldo de um advogado eleitoral para doar para uma entidade do seu próprio município, promete continuar as doações de 30% do seu salário enquanto estiver ocorrendo a pandemia de Covid-19, mas Enivaldo adianta que vai aguardar a primeira doação de parte do salário do deputado Luciano Machado (PV), autor de um projeto de lei que prevê a diminuição dos vencimentos dos deputados estaduais durante a pandemia.

"Agora, vou esperar o deputado Luciano Machado fazer a doação da primeira cota dele, aí eu faço a segunda cota minha para que ele faça a segunda cota dele também”, ironizou Enivaldo, que ficou contrariado por não poder doar seu dinheiro para a Apae de Barra de São Francisco, sua base eleitoral: “Lamento profundamente o rigor da legislação”.

Machado, por sua vez, não se mostrou muito otimista com a aprovação do seu projeto, que acabou tendo o pedido de tramitação em regime de urgência rejeitado, e diz que está analisando a possibilidade de se antecipar e doar de maneira voluntária parte do seu salário: “Vou definir nos próximos dias, mas o certo é que vou fazer [doar o salário]”.

A propósito, como é tradicional, a sessão virtual da Assembleia de hoje (13) de manhã foi aberta com a leitura de um versículo da Bíblia, feita pelo deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL). O trecho, de Mateus 6,3-4, é bem conhecido: “Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará".

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.