ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Magno Malta diz que foi do luto à decepção com Sérgio Moro: "A casa dele caiu!"

Na sexta-feira, ex-senador afirmou que estava desapontado com a saída do ministro da Justiça do governo, mas ontem sugeriu que Moro mentiu

Publicado em 27/04/2020 às 05h00
Atualizado em 27/04/2020 às 05h01
Magno Malta e Bolsonaro: o apoio ao presidente continua
Magno Malta e Bolsonaro: o apoio ao presidente continua. Crédito: Divulgação

Parece que os últimos acontecimentos de Brasília estão mexendo muito com Magno Malta (PL). Num intervalo de pouco mais de 48 horas, o ex-senador do Espírito Santo teve que recorrer às redes sociais para mudar sua posição sobre o conflito entre o presidente Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

No começo da tarde da última sexta-feira (24), logo após o pronunciamento de Moro anunciando que estava deixando o governo e denunciando supostos crimes do presidente, Malta não escondeu seu abatimento numa postagem no Twitter.

“Sou BRASILISTA, tenho me pronunciado em defesa do governo e do presidente! Esse é o filme que eu não queria ver! Qualquer coisa menos a saída de SERGIO MORO!”, escreveu desta forma, inclusive com as palavras maiúsculas, o ex-senador.

No final da tarde de ontem (26), entretanto, tudo mudou. Malta disse que viveu algumas horas de “luto”, por causa do ex-ministro, mas parece que a tristeza passou e ele, mais uma vez, se joga nos braços de Bolsonaro, como fez na campanha eleitoral de 2018.

“Num primeiro momento, como todo o país, fui solidário ao Moro e tive algumas horas de luto! Quando a verdade se revelou, decepção profunda! Um homem será sempre a sua escolha para o bem ou para o ‘mau!’ (sic) [o correto é mal]. A casa dele caiu! João 8:32” .

Malta fecha a postagem dominical com o trecho do Evangelho de São João preferido por Bolsonaro: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

As duas postagens tiveram milhares de reações dos seguidores de Magno Malta no microblog. Uma das mensagens que apoiaram o ex-senador na corrente de solidariedade a Sergio Moro foi a da capixaba Raquel Gerde, integrante do movimento conservador Brasil 200: “Sai fora desse governo, que inclusive traiu o senhor”, aconselha a militante de direita.

A crítica ao ex-ministro, feita ontem por Malta, entretanto, também teve muitos apoios. Entre eles, de uma pessoa que se identifica como Professor Edson: “O ex-ministro Moro se revelou uma pessoa dissimulada, ardilosa e de pouca confiança. Uma pessoa correta teria deixado o governo e não se tornado um infiltrado coletando documentos, prints de conversas, impressões e gravações daqueles que nele confiavam”.

Então, em resumo: Magno Malta, que não conseguiu nenhum cargo no governo, apesar o seu engajamento na campanha eleitoral de Bolsonaro, continua apoiando o presidente e criticando Sérgio Moro. Pelo menos por enquanto.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.