ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Diretoria de Saúde da Polícia Militar determina uso de máscara no Hospital da PM

Documento ao qual a coluna teve acesso diz que a medida é necessária após serem identificados casos confirmados e suspeitos da Covid-19 no hospital

Publicado em 19/04/2020 às 05h00
Atualizado em 19/04/2020 às 05h01
HPM em Bento Ferreira: medidas mais duras pra prevenir contaminação da Covid-19
HPM em Bento Ferreira: medidas mais duras pra prevenir contaminação da Covid-19. Crédito: Sesa/Divulgação

A Diretoria de Saúde da Polícia Militar determinou que os militares e funcionários civis que frequentam o Hospital da Polícia Militar, em Bento Ferreira, são obrigados agora a usar máscaras. Na circular à qual a coluna teve acesso, enviada aos chefes das divisões da unidade, o coronel Carlos Alberto Bariani Ribeiro, diretor de Saúde da corporação, cita que a medida é necessária após serem identificados casos confirmados e suspeitos da Covid-19 no hospital.

O uso do equipamento de proteção individual é obrigatório nas áreas internas e externas do HPM. O coronel alerta que quem não usar as máscaras de proteção estará sujeito a medidas disciplinares.

No final de março, com o agravamento da epidemia, houve o remanejamento de médicos e enfermeiros para os setores mais críticos do HPM visando a dar uma resposta mais rápida aos casos relacionados a problemas respiratórios.

Outra medida adotada pela direção do hospital foi a reposição do estoque de materiais e equipamentos de proteção individual para os servidores da unidade de saúde.

Curiosamente, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), em nota à coluna, informa que não o há registro de funcionários infectados pela Covid-19 no hospital da corporação e nem pacientes internados com confirmação de coronavírus.

“A direção da unidade, dentro da adoção de medidas de prevenção e combate à doença, enviou comunicado interno ressaltando a necessidade de uso dos equipamentos de proteção individual por tempo contínuo, visto que a unidade recebe pacientes com doenças respiratórias como qualquer hospital”, afirma a Sesp em nota.

REFORMA DE ENFERMARIAS E APARTAMENTOS

Ainda sobre o Hospital da Polícia Militar, a corporação fechou um contrato, com dispensa de licitação, no valor de quase R$ 175 mil, para execução da reforma emergencial das enfermarias e apartamentos das clínicas cirúrgica e médica.

Em 2018, a Polícia Militar inaugurou, no local, o seu pronto-socorro, que passou a contar com cirurgiões-gerais para atender às demandas básicas e apoiar a equipe do centro cirúrgico em outras atividades mais complexas.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.