ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Chefão dos Republicanos volta a dar as cartas na Assembleia

Dirigente partidário assume o cargo gerencial mais importante do Legislativo e dará apoio político ao presidente da Casa, Erick Musso

Vitória
Publicado em 05/10/2021 às 17h43
Roberto Carneiro volta a ocupar o cargo de diretor-geral da Assembleia
Roberto Carneiro deixou a PMV para voltar a ocupar o cargo de diretor-geral da Assembleia. Crédito: Reprodução do Facebook

No dia 1º de outubro do ano passado, Roberto Carneiro pediu sua exoneração do cobiçado cargo de diretor-geral da Assembleia Legislativa para poder se dedicar, em tempo integral, à campanha do prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), que acabou vitoriosa. Ele colheu os frutos e assumiu logo depois a Secretaria de Governo da Capital, algo como o primeiro-ministro do prefeito.

Um ano depois, o presidente estadual do Republicanos está de volta à sua antiga casa. Saiu no Diário do Poder Legislativo, desta terça-feira (5), a sua nomeação para ocupar justamente o antigo cargo que exerceu: o de diretor-geral.

Apesar da nomeação, Carneiro pretende tomar posse só no dia 18 de outubro - antes, planeja uns dias de férias com a família. Entretanto, ele começa a ser remunerado apenas depois de tomar posse.

“A demanda no Executivo é muito grande, o secretário fica à disposição durante as 24 horas do dia, de domingo a domingo”, diz o novo diretor-geral, justificando a sua opção de deixar a Prefeitura de Vitória para voltar a atuar no Legislativo.

Na função, ele espera se dedicar mais ao mestrado em Governança Pública numa instituição privada de ensino de Vitória e à família, além de ter mais tempo para costurar as articulações políticas do seu partido para as eleições de 2022.

Na Assembleia, pretende incrementar a área de tecnologia e proteção de dados, desenvolver políticas de inclusão social, incrementar a participação popular na rotina do Legislativo e levar à frente o projeto de instalação de energia solar na Casa.

"A volta de Roberto Carneiro vai trazer um novo fôlego para a Assembleia Legislativa. Vamos implementar algumas soluções tecnológicas para ajudar os deputados a estarem mais próximos dos cidadãos. Para aproximar a Casa ainda mais com o povo capixaba", reforça o presidente da Casa, Erick Musso, Republicanos.

Sobre uma eventual candidatura no ano que vem, Carneiro a descarta veementemente: “A chance é zero”, resume Carneiro, que foi secretário de Esporte e da Casa Civil no terceiro governo de Paulo Hartung.

Mas Roberto Carneiro não vai ocupar seu tempo no Legislativo apenas com projetos administrativos, apesar de ser a função precípua do seu cargo. Ele chega para dar apoio a Erick Musso, que se coloca como possível candidato a governador em 2022 ou até mesmo para a disputa a uma vaga na Câmara dos Deputados.

Musso, que assumiu, mais recentemente, uma posição de antagonista do governador Renato Casagrande (PSB), precisa da experiência e da capacidade de articulação política de Roberto Carneiro como suporte para esse voo mais alto.

Pelo menos do ponto de vista financeiro, conforme informou a colunista Letícia Gonçalves, o presidente do Republicanos ganha com a troca: na Prefeitura de Vitória, como secretário, ele recebia R$ 13.871,15 (bruto). Na direção-geral da Assembleia, além de o salário ser maior (R$ 15.064,87), Carneiro vai embolsar R$ 1.192,46 de auxílio-alimentação.

Apetite pelo poder, aliás, é o que não falta a Carneiro. Que, para muitos (aliados e adversários), é uma raposa. Política.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.