ASSINE
Bastidores e informações exclusivas e relevantes sobre os negócios e a economia do Espírito Santo

Com plano agressivo de expansão, Sipolatti anuncia mudança no comando

Claudio Sipolatti, sócio de uma das mais tradicionais empresas do varejo capixaba, deixa o comando executivo da empresa e dá lugar para Fábio Régis

Publicado em 23/06/2022 às 18h52
Sipolatti
Loja da rede Sipolatti na Grande Vitória. Crédito: Sipolatti/Divulgação

A Sipolatti, uma das maiores e mais tradicionais empresas do varejo capixaba, anunciou ao mercado uma importante mudança, talvez a mais relevante em 62 anos de história. Claudio Sipolatti, um dos cinco sócios, deixa o comando dá lugar a Fábio Régis, um executivo do mercado. Pela primeira vez a família deixa a direção operacional da rede. A transição começou em 13 de junho e vai durar seis meses.

"É um movimento que já vem sendo estudado e maturado entre os sócios desde os anos 2000, observando alguns concorrentes nossos que acabaram desaparecendo. Queremos implantar uma forte governança corporativa, aumentar os investimentos em inovação, enfim, fortalecer uma estrutura que nos dê sustentação para a perenidade", explicou Claudio.

"Também tivemos o cuidado de escolhermos um CEO que entendesse o nosso DNA, são mais de 60 anos de história. É qualidade, afinal é um movimento importante que visa a perenidade, e entender a nossa essência".

Fábio Régis, novo diretor-executivo da Sipolatti
Fábio Régis, novo diretor-executivo da Sipolatti. Crédito: Divulgação/Sipolatti

Todos os cinco sócios farão parte do Conselho de Administração, que terá ainda dois assessores externos para consultas, ainda sem voto. "Vamos montar também a governança familiar, é um primeiro passo, mas importante para sairmos da operação. Diante de um cenário tão desafiador, temos que olhar para a estratégia da empresa", assinalou Claudio Sipolatti.

A meta da Sipolatti é chegar a um faturamento de R$ 1 bilhão até o final do ano que vem. É quase dobrar o resultado de hoje. A empresa possui 40 lojas no Espírito Santo e sete na Bahia. A rede física será ampliada, mas o desafio do novo CEO é ganhar o mundo digital. "Claro que vamos fazer mais lojas e chegar a outros Estados, mas o grande desafio é o e-commerce, temos que juntar o físico com o digital. O digital nos possibilita vender para o Brasil todo, mudar de patamar, para isso precisamos de muito planejamento, estratégia e trabalho".

Antes de assumir a Sipolatti, Fábio Régis passou por vários setores: varejo, tecnologia, indústria, telefonia (foi executivo da Vivo no Estado em 2005) e também foi consultor. "Tem muita experiência, mas a família tem um grande desafio também. Um CEO em empresa familiar costuma durar, na média, nove meses. Temos uma curva de aprendizado pela frente", finalizou Claudio.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.