ASSINE

Ministério da Saúde autoriza dose de reforço contra Covid para adolescentes

Até então, o reforço estava liberado apenas para jovens imunossuprimidos e pessoas com 18 anos ou mais. A terceira dose deverá ser aplicada quatro meses após a segunda dose

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 27/05/2022 às 21h56
RIO DE JANEIRO, RJ 30.03.2021: Profissional de saude aplica vacina em idoso no Museu da Justica, na manha desta terca-feira (30), no Centro do Rio de Janeiro. Prefeitura inaugura novo ponto de vacinacao com objetivo de expandir calendario de vacinacao contra o Covid-19. (Foto: )
Vacinação contra a Covid em adolescentes. Crédito: Joao Carlos Gomes/MyPhoto Press/Folhapress

O Ministério da Saúde autorizou nesta sexta-feira (27) a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos. Até então, o reforço estava liberado apenas para jovens imunossuprimidos e pessoas com 18 anos ou mais.

A terceira dose deverá ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer. Em nota técnica, a pasta afirma, no entanto, que, na falta do imunizante por "motivos logísticos ou de acesso", o reforço poderá ser feito com a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

O esquema será o mesmo para as adolescentes grávidas ou puérperas. A única exceção é para os adolescentes imunocomprometidos, que podem receber apenas a vacina da Pfizer –e já estavam sendo vacinados desde fevereiro.

Apesar da autorização do ministério, estados e municípios têm autonomia para definir o início da terceira dose no novo público-alvo.

A recomendação para a terceira dose em adolescentes havia sido feita duas semanas atrás pela câmara técnica que assessora o ministério.

Na nota técnica, a pasta considerou que o cenário epidemiológico ainda é incerto e que as evidências científicas demonstram a "redução da resposta protetora do esquema de 2 doses para a variante Ômicron" no grupo de 12 a 17 anos.

O documento foi assinado nesta sexta-feira à noite pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid, Rosana Leite de Melo, e pelo diretor do programa da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid, Danilo de Souza Vasconcelos.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.