ASSINE

Bolsonaro defende fim do horário de verão e diz que medida não traz ganho

A volta do horário de verão é defendida como uma alternativa para amenizar o risco de apagões e abrandar a pressão sobre a produção de energia durante os próximos meses, de estiagem

Publicado em 07/07/2021 às 14h59
(Brasília-DF, 29/06/2021) Palavras do Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR
(Brasília-DF, 29/06/2021) Palavras do Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR. Crédito: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou, durante encontro com apoiadores nesta terça-feira (06),  o uso do horário de verão e afirmou que a medida não traz nenhum ganho financeiro. Segundo o presidente, na volta ao Palácio da Alvorada, a maioria é contra o horário de verão porque "mexe no horário biológico".

A volta do horário de verão é defendida como uma alternativa para amenizar o risco de apagões e abrandar a pressão sobre a produção de energia durante os próximos meses, de estiagem.

Na semana passada, associações do setor de turismo - que reúne hotéis, restaurantes e bares - enviaram pedido ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pelo retorno da antecipação dos relógios. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a mudança poderia favorecer o setor produtivo do País e ajudar na retomada econômica.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.