ASSINE

Anvisa forma maioria para liberar vacinas contra a Covid-19

No total, são cinco votos possíveis para o aval. O terceiro voto a favor foi do diretor da Anvisa Alex Machado Campos

Publicado em 17/01/2021 às 15h25
Anvisa aprova uso emergencial das vacinas para o combate à Covid-19
Anvisa aprova uso emergencial das vacinas para o combate à Covid-19. Crédito: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress

Anvisa formou neste domingo (17) a maioria dos votos para liberar o uso emergencial das vacinas Coronavac e Orfoxd.

No total, são cinco votos possíveis para o aval. O terceiro voto a favor foi do diretor da Anvisa Alex Machado Campos. Ele foi indicado no governo Bolsonaro. Formado em direito, atuou no gabinete do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e citou o ex-ministro em seu voto. Seu nome foi uma indicação do bloco político Centrão.

O segundo a voto foi do diretor da Anvisa Romison Mota, que também se posicionou a favor da liberação do uso emergencial das vacinas do Butantan e Fiocruz, seguindo o voto da diretora e relatora Meiruze Sousa Freitas.

No voto, ele citou o grave cenário de pandemia e "indicativo de colapso" na rede de saúde como fatores que levam à aprovação. Disse também que os benefícios dos imunizantes superam os riscos.

Falta, portanto, um voto para que se forme maioria -são cinco diretores.

A diretora da Anvisa Meiruze Freitas, relatora dos dois pedidos de uso emergencial em análise na Anvisa, deu o primeiro voto a favor para o uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca.

Ela fez ressalvas, porém, e disse que não é possível saber por quanto tempo perdura a proteção pela vacina Coronavac.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.