ASSINE
Autor(a) Convidado(a)
É advogada de família e membro da comissão de Direito de Família da OAB/ES

Meu bem, meus bens: como evitar o desgaste do divórcio

Primeiro passo é listar o que é inegociável, como a guarda dos filhos e patrimônios. Isso ajudará a ter em mente aquilo pelo que vale a pena brigar e em que vale a pena ceder

Publicado em 19/06/2021 às 14h00
Processo de divórcio costuma vir acompanhado de sentimentos de estresse e desgaste
Processo de divórcio costuma vir acompanhado de sentimentos de estresse e desgaste. Crédito: Freepik

Durante um processo de divórcio, não se sabe bem ao certo o momento em que o amor acaba ou se ele chega mesmo ao fim. São tantos momentos compartilhados e até feridas sendo arrastadas ao longo do tempo que lidar com esse momento requer muita inteligência emocional e confiança nas parcerias que foram feitas ao longo do caminho.

De um ponto de vista jurídico, representar um casal, ou parte dele, em um divórcio requer paciência e empatia para compreender todas as nuances que estão em jogo na hora da separação. Mesmo que o ex-casal esteja em clima de desarmonia, frustração e até agressividade, cabe ao adovogado ou à advogada exercer o seu papel de conciliação a fim de atenuar o inevitável turbilhão de emoções.

Mas se o divórcio é iminente e o litigioso é o único caminho, existem formas de evitar o desgaste deste processo? Sim, e é essencial estar consciente durante todos os passos que se seguirão.

O primeiro passo é evitar os desentendimentos do divórcio antes mesmo de se casar. Assuntos mais delicados, como a partilha de bens, podem ser tratados na escolha do regime de matrimônio e até em um acordo pré-nupcial, afinal, o combinado não sai caro.

Entretanto, quando, em teoria, um pedido de divórcio chega desprevenidamente, é comum se inundar de sentimentos drenantes e se esquecer do que realmente importa. Respire, reflita e faça uma lista daquilo que é inegociável, como a guarda dos filhos, bens e patrimônios. Isso ajudará a advogada a ter em mente aquilo que vale a pena brigar e o que vale a pena ceder. Inclusive, esta é uma outra dica para evitar o desgaste em uma separação: saiba ceder.

Ter confiança nos profissionais contratados para representar um divórcio é essencial para conseguir ter um pouco mais de tranquilidade. Nós sabemos a importância e grandeza deste momento. Por isso, também cabe ao advogado explicar todas as etapas, cenários e estratégias da ação. Ter a sensação de controle e a segurança de um especialista faz com que todos se sintam um pouco mais estáveis e se esforcem para serem gentis e cordiais. Até porque, em um processo, palavras podem vir a custar muito caro.

Qualquer divórcio, mesmo que não tenha divergências entre o casal, é uma fase estressante e complexa da vida, que vai abalar a sua estrutura social, familiar, emocional e muitos outros aspectos. Porém está longe de ser uma escolha ruim, às vezes é preciso enfrentar tudo isso em busca da felicidade. Portanto é sempre interessante viver esse momento em sua integridade, o bom e o ruim, aproveitando toda e qualquer oportunidade de se conhecer melhor e de entender o que é verdadeiramente essencial na vida.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Direito Casamento Divórcio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.