ASSINE

De Malvino a Lucas Lucco, transplante capilar está em alta; tire dúvidas

Procedimento promete afastar os pontos de calvície, garantindo um cabelo mais volumoso, forte e brilhante

Vitória
Publicado em 22/09/2021 às 15h43
Caio Afiune, Malvino Salvador e Lucas Lucco são alguns dos famosos que aderiram ao transplante capilar
Caio Afiune, Malvino Salvador e Lucas Lucco são alguns dos famosos que aderiram ao transplante capilar. Crédito: Reprodução | Internet

O transplante capilar é o queridinho do momento, e famosos como o ex-BBB Caio Afiune, os atores Bruno Gagliasso, Malvino Salvador e Sérgio Guizé, e os cantores Luciano Camargo e Lucas Lucco aderiram à técnica, que promete afastar os pontos de calvície, garantindo um cabelo mais volumoso, forte e brilhante.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de calvície afetam homens e mulheres com idades entre 20 e 25 anos. As pesquisas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) mostram que 30% dos homens na faixa etária dos 30 anos manifestam queda intensa de cabelo. À medida que vão envelhecendo, o número aumenta, e cerca de 50% dos homens de 50 anos são afetados pela alopecia.

Nas mulheres, a diminuição dos fios capilares e o recuo da testa atingem um número inferior, mas provocam o mesmo dano causado nos homens: a baixa da autoestima.

No Brasil, para a realização do transplante capilar por muito tempo era utilizada a técnica FUT (Transplante de Unidade Folicular, em português). Porém, de acordo com a médica, pós-graduada em cirurgia dermatológica, Letícia Rizzo, essa técnica já está ultrapassada e apresenta problemas estéticos, porque além da cicatriz, os fios do cabelo não adquiriam aspecto natural ao final do processo.

Com o passar do tempo, a Turquia e a Argentina surgiram como referências do transplante capilar com a técnica FUE (Extração de Unidade Folicular, em português), que é mais moderna e tem resultados melhores. Também devido aos baixos custos do procedimento ofertado nestes países. 

ASPECTO NATURAL

Quem utilizou desta técnica foi o ator Anderson Di Rizzi, o Zé dos Porcos em "Êta Mundo Bom".  "Eu sempre tive muito receio de realizar o transplante capilar e o resultado ficar artificial, porém com excelentes referências por pessoas que eu conheço e que já haviam realizado através de um procedimento com o resultado extremamente natural, aí tomei coragem e resolvi fazer", explica o ator.

"Percebi que realmente o transplante capilar seria a melhor solução e confesso que agora estou muito feliz, até porque pude perceber que o procedimento não é doloroso e apesar de levar muitas horas pelo nível de detalhamento técnico o procedimento é pouco invasivo", completa Rizzi, que realizou o procedimento com o Dr. Antonio Ruston, da Clínica Ruston, em São Paulo. O medico é o mesmo que fez o tratamento com Paulinho Vilhena, Sérgio Guizé, Bruno Gagliasso, Guilherme Fontes, Diego Cristo, entre outros.

O ator Anderson Di Rizzi após fazer o transplante capilar
O ator Anderson Di Rizzi após fazer o transplante capilar. Crédito: Divulgação

CUIDADOS APÓS A CIRURGIA

Após o transplante, alguns cuidados pós-operatórios são fundamentais para que a chamada "pega" aconteça. A dra. Karine Mendes descreve alguns desses cuidados, que consistem em: obedecer ao repouso médico orientado, não retirar ou molhar o curativo, não tocar o couro cabeludo, evitar exposição solar, bem como evitar acessórios e atividades que favoreçam a transpiração, evitando, inclusive, o uso de bonés durante os primeiros dias do pós transplante.

Além disso, é fundamental fazer o uso correto das medicações prescritas e se atentar aos cuidados de lavagem dos cabelos conforme a liberação e a orientação médica. "Geralmente a lavagem no primeiro dia pós-operatório é realizada na clínica ou consultório do médico responsável pelo procedimento, por um profissional de apoio habilitado para isso. Nessa lavagem, iniciamos, também, a hidratação dos fios com borrifação de soro fisiológico por um intervalo de cinco dias. Após esse período o paciente é liberado para lavagem capilar em dias alternados com espuma de sabonete antisséptico, evitando colocar a cabeça debaixo do chuveiro. O ideal é usar um pulverizador para amenizar o impacto da água, com muita cautela também na hora de secar o local do implante. Os cuidados mudam em cada período e a evolução é avaliada semanalmente", conta.

Confira abaixo o bate-papo com  a médica Letícia Rizzo, pós-graduada em cirurgia dermatológica, que tirou algumas dúvidas sobre o procedimento. Confira:

O que é o transplante capilar?

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico, feito por médico especializado que consiste em retirar fios de cabelo de uma área mais abundante da cabeça ou de outra parte do corpo e implantá-los na área afetada. Tanto homens quanto mulheres podem se submeter ao transplante capilar, uma vez que tenham uma boa área de cabelos saudáveis para transferir os folículos para a região receptora.

Como funciona o procedimento?

Eu utilizo a técnica Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares, em português (FUE ), a mais moderna que está sendo utilizada atualmente. Nessa técnica as unidades foliculares são extraídas uma a uma através de pequenas incisões no couro cabeludo com auxílio de um pequeno instrumento cirúrgico chamado punch. Em uma única sessão, são extraídas de 2 a 4 mil unidades foliculares que podem render acima de 10 mil fios de cabelos. Depois esses folículos são transplantados para a nova área, com auxílio de pinças, os fios passam por um processo de queda com o repouso da raiz. Assim, o novo cabelo irá crescer de três a seis meses após a cirurgia. Sendo que os resultados finais dos transplantes se dão em média de um ano após o procedimento.

Como é a cirurgia?

O transplante capilar é uma cirurgia, que envolve anestesia local e todo um cuidado pré e pós operatório, e tem um custo., que exige cuidados e tem um custo e tempo de procedimento variado, de acordo com o tamanho da área. Por ser um procedimento minimamente invasivo, o paciente sente pouca dor e pode vir a sentir um desconforto, alguns dias após o transplante, como uma coceira na área que doou os folículos. Nestes casos, são indicados analgésicos ou anti-inflamatórios para dar maior conforto ao paciente.

É possível obter um efeito natural?

Com essa técnica é possível obter um efeito bastante natural, pois se trata de transplante fio a fio.

Quem pode fazer um implante capilar?

Homens e mulheres podem se submeter ao transplante capilar, uma vez que tenha uma boa área doadora com cabelos saudáveis para transferir os folículos para a região receptora. Este procedimento é recomendado também para outras áreas como sobrancelhas e barba. Tem pessoas que possuem falhas na sobrancelha ou na barba e essas falhas podem ser resolvidos facilmente com um transplante capilar. Outra indicação atual do transplante está sendo a alopecia pós-covid. Muitas mulheres estão ficando com entradas ou tiveram grande perda de cabelo e podem se submeter ao procedimento, como uma forma devolver os cabelos.

Médica pós-graduada em cirurgia dermatológica, Letícia Rizzo
Médica pós-graduada em cirurgia dermatológica, Letícia Rizzo. Crédito: Arquivo pessoal

Quais são os cuidados antes e depois do implante?

Após o transplante o paciente deve ficar cerca de sete dias sem poder realizar atividades físicas, mas pode retornar ao trabalho no dia seguinte da cirurgia. É recomendada drenagem linfática para acelerar a absorção do edema, devido à anestesia local e as incisões. Também é importante que o paciente mantenha o acompanhamento com o cirurgião para serem feitos procedimentos complementares ao transplante.

Quanto custa em média?

Posso afirmar que cada caso é um caso, cada paciente é avaliado para verificarmos a real necessidade e tamanho da área que necessita de intervenção. Um procedimento de transplante, dependendo da área pode custar de R$ 10 a R$ 30 mil.

Como escolher um bom profissional?

Embora o transplante capilar seja um procedimento cirúrgico de baixa complexidade, as complicações podem acontecer, e é indispensável estar próximo ao especialista para se ter a devida assistência. O transplante capilar deve ser feito por equipe qualificada e é fundamental que o profissional tenha domínio da técnica.

A Gazeta integra o

Saiba mais
bruno gagliasso celebridades Famosos lucas lucco medicina

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.