ASSINE

Crianças na cozinha: 4 dicas para manter a alimentação saudável

De acordo com a nutricionista Roberta Larica, as férias escolares normalmente são um tempo de exceção nos horários e na alimentação, mas a exceção não pode se tornar regra

Publicado em 26/07/2021 às 18h40
Alimentação saudável de crianças
Alimentação saudável de crianças. Crédito: Pixabay

O início e o meio do ano costumam ser quase sempre os momentos em que as crianças ficam mais tempo em casa. As férias escolares normalmente são um tempo de exceção, não apenas na rotina, com a mudança nos horários para acordar e dormir, mas também na alimentação. De acordo com a nutricionista Roberta Larica, o período exige muita atenção dos pais. Não é proibido que os responsáveis relaxem as regras, mas é preciso tomar cuidado.

Trazer as crianças para a cozinha é ótimo, mas os ingredientes e o preparo devem ser escolhidos com atenção. Segundo a comentarista da CBN Vitória, o objetivo não é mostrar que as férias não devem ser aproveitadas. A ideia dos pais deve ser no sentido de ensinar que os excessos não são legais, mesmo que num curto período de tempo.

Roberta Larica

Nutricionista

"O incentivo dos pais faz toda a diferença. Os responsáveis ficam de 'cabelo em pé' durante as férias. Com a pandemia, em casa, vemos diferenças nas escolhas alimentares das crianças"

Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin, durante o Boa Mesa CBN, da Rádio CBN Vitória, a nutricionista enfatizou que o hábito alimentar de qualquer criança é formado até os nove anos de idade.

"Até essa idade é preciso ter mais cautela. Mas depois dos nove anos ainda é necessário impor limites", explica.

VEJA 4 DICAS PARA MANTER A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL DOS PEQUENOS

  1. A Gazeta - sz8kneh
    01

    ENVOLVIMENTO COM A COZINHA

    Roberta Larica defende que as crianças tenham contato com a cozinha. É claro, sempre com o auxílio dos adultos. "Um momento para as crianças botarem a mão na massa, prepararem um lanchinho saudável, fazerem uma pipoca. Faça comida de criança, que seja atraente, mas ainda saudável", diz. A nutricionista reforça que o exemplo dos pais é muito importante na educação alimentar dos pequenos.

  2. A Gazeta - cx2ot40p
    02

    PAIS E FILHOS NA COZINHA

    Que tal ter um horário dos responsáveis com as crianças na cozinha? Estabelecer uma programação pode ser interessante. A frequência não precisa ser tão grande, mas deve existir, aconselha a nutricionista. "As crianças ficam esperando aquele momento. Se você consegue fazer isso uma ou duas vezes por semana tudo bem. Importante colocar da forma que funciona pra você."

  3. A Gazeta - nnj0w52t4
    03

    ROTINA É ESSENCIAL

    Assim como na vida do adulto, a rotina é essencial para a educação alimentar das crianças. Além do contato com a cozinha, Roberta Larica lembra que, mesmo durante as férias, o exagero não pode ser bem-vindo. Ela lembra que trocar jantar por bolo de chocolate ou chupar um picolé antes do almoço não são boas ideias. "Coloque ordem na casa. A rotina deve ser mantida nas férias, deve haver um padrão. Exceções podem acontecer, mas não por 15 dias seguidos", explica.

  4. A Gazeta - mvy9tpkke
    04

    LIBERDADE AOS FINAIS DE SEMANA

    É possível flexibilizar as regras durante as férias. O mesmo acontece aos finais de semana. "É preciso colocar ordem sem parecer algo restrito. Se as crianças gostam de um alimento não tão saudável, limite o excesso. Tente liberar aos finais de semana, mesmo durante as férias. É perigoso criar um hábito ruim", afirma.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Alimentação cbn vitoria crianca ferias Roberta Larica Alimentos Comportamento Alimentação Saudável

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.