ASSINE

5 dicas para quem planeja fazer uma cirurgia plástica

O Brasil é o país líder no ranking de cirurgia plástica em jovens. Antes de um procedimento altamente invasivo, é necessário estar ciente dos riscos e se preparar para o momento.

Vitória
Publicado em 07/09/2021 às 13h00
A cirurgia plástica é um procedimento invasivo, e por isso é necessário ter atenção ao escolher o profissional.
A cirurgia plástica é um procedimento invasivo, e por isso é necessário ter atenção ao escolher o profissional. Crédito: Reprodução/Freepik

Fazer uma cirurgia plástica é o desejo de muitos brasileiros. A ideia de entrar numa sala e sair com a aparência do jeito que sempre quis, atrai cada vez mais a população. Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica mostram que mais de 1,5 milhão procedimentos estéticos são feitos no Brasil todos os anos. Seja por estética ou reparadora, a cirurgia contém riscos e precisa de uma preparação.

O cirurgião plástico Adriano Mesquita Bento, que é hefe de Equipe no Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, ajudou a desmistificar algumas dúvidas relacionadas à cirurgia plástica. Afinal, é de grande importância estar confortável e ciente de tudo para entrar em um centro cirúrgico.

Segundo o cirurgião, a principal maneira de escolher o profissional que vai te operar é saber da sua formação. "O título de cirurgião plástico só é possível após seis anos de faculdade de medicina e, pelo menos, mais dois anos de residência médica em cirurgia geral, seguidos por outros três anos de residência médica em cirurgia plástica", diz.

Adriano ainda complementa dizendo que "priorizar um cirurgião que opere com a sua própria equipe, cirurgião auxiliar e anestesista próprios, também garante que o procedimento seja realizado com maior sintonia entre os integrantes".

Outro requisito importante para o momento da cirurgia estética é o alinhamento da saúde. O paciente precisa estar com as taxas em dia, no seu melhor estado, para que isso não seja um risco a mais na hora do procedimento. "Isso significa que tudo relacionado ao histórico de saúde do paciente que possa interferir na segurança do procedimento deve ser controlado, por exemplo parar de fumar, realizar atividade física regular, estar em uma faixa de peso saudável; a preparação é essencial. Uma boa avaliação pré-procedimento, com um cirurgião plástico será o melhor caminho", pontuao médico.

Passado os cuidados e as orientações necessárias, chegou o momento de torcer pelo melhor resultado possível do procedimento. A cirurgia plástica pode ser um grande aliado para a autoestima. "Costumo dizer que a cirurgia plástica serve para pacientes que gostam do seu próprio corpo, e que o motivo para procurar melhorá-lo é justamente este amor-próprio; a autoestima sempre vai melhorar quando o procedimento estiver bem indicado e o paciente estiver em um momento bom consigo mesmo", afirma o profissional.

Cirurgião plástico há uma década
Cirurgião plástico há uma década . Crédito: Foto/Divulgação

Adriano Mesquita Bento

cirurgião plástico

"Deve se tomar cuidado ainda quando o paciente acredita que mudanças em seu corpo, trarão mudanças em aspectos de sua vida que não estejam como gostaria, por exemplo, relacionamentos, emprego."

Apesar de parecer uma solução instantânea, é necessário perceber o paciente e ficar atento ao seu psicológico. E para isso, o especialista alerta: "o paciente deve procurar um procedimento para si próprio, e nunca para agradar outra pessoa, ou seguir um padrão; um sinal de alerta, é quando o profissional percebe que a motivação para o procedimento é a solução para um problema externo".

Para aqueles que não abrem mão de sonhar com uma cirurgia plástica, o cirurgião Adriano Mesquita Bento dá 5 dicas para o que deve levar em consideração antes e após o procedimento cirúrgico:

  1. 01

    Estar ciente de todos os riscos

    "O paciente deve estar motivado por conta própria para realizar o procedimento, ciente de todos os riscos envolvidos ao procedimento, e dos benefícios que este lhe trará. Deve ainda estar ciente de quanto poderá se avançar em direção ao resultado desejado, e que não existe uma garantia de que o resultado, seja exatamente como o paciente espera".

  2. 02

    Exames, ok

    "Procedimentos cirúrgicos estéticos devem ser realizados em pacientes que estejam no seu melhor momento de saúde possível. O paciente deve estar no seu melhor momento de saúde, com suas eventuais comorbidades completamente controladas, e exames pré-operatórios sem alterações".

  3. 03

    Saber escolher o profissional

    Tenha cuidado ao escolher um profissional apenas pelas redes sociais e pelo preço. Saber o currículo do profissional é primordial. "Outro ponto importante é investigar o senso estético do profissional escolhido. O paciente mais satisfeito é aquele que consegue expor o que acha agradável, o que gostaria de alcançar, e que esteja de acordo com a opinião do cirurgião escolhido".

  4. 04

    Não faça cirurgia para os outros

    "O paciente deve procurar um procedimento para si próprio, e nunca para agradar outra pessoa, ou seguir um padrão. Deve se tomar cuidado ainda quando o paciente acredita que mudanças em seu corpo, trarão mudanças em aspectos de sua vida que não estejam como gostaria, por exemplo, relacionamentos, emprego."

  5. 05

    Muita paciência

    ‘’Tudo é um processo de cuidado, pesquisa e muita conversa, para que se chegue a um denominador comum que vai deixar o paciente se sentindo satisfeito e com a autoestima elevada’’.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Saúde Cirurgia plástica

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.