Cabelos: entenda por que é importante observar o pH do xampu

O produto com pH próximo ao do cabelo ajuda a deixar os fios mais saudáveis, brilhantes e também com a aparência mais bonita

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 08/02/2021 às 13h58
Mulher lavando os cabelos: fazer esfoliação no couro cabeludo é outro ritual
Utilizar um produto com o índice inadequado para as madeixas pode irritar o couro cabeludo, provocando ardência, coceira, além de prejudicar os fios. Crédito: Jcomp/Freepik

Cabelo seco, oleoso, misto, normal... Todo mundo sabe que o uso do xampu faz parte da rotina de cuidados. Mas você sabia que o pH do produto interfere diretamente na aparência e textura dos fios? Para não agredi-los, o xampu utilizado deve ter um índice entre 4,5 e 6,5.

A tricologista Cristal Bastos explica que o pH é a medida que se utiliza para avaliar o grau de acidez ou de alcalinidade de uma substância. "Quando falamos sobre pH neutro, por exemplo, estamos diante de uma substância cujo pH é idêntico ao da região onde ele vai atuar. No caso dos cabelos este valor gira em torno de 4,5 a 5,5", explica. Os produtos, inclusive de uso profissional, costumam vir com as informações na embalagem.

O pH do xampu pode interferir diretamente na aparência e textura dos fios. Cristal explica que todo produto que tem pH neutro para os cabelos (4,5 a 5,5) costuma causar menos impacto de danos à fibra, mas nem sempre é o pH do produto que deixa os cabelos com o aspecto mais bonito. "Assim como estar com a aparência bonita não significa que o cabelo esteja saudável", diz.

A tricologista Camila Zanoni diz que o PH ideal para o xampu é entre 5,0 e 6,5. "O pH dos nossos cabelos fica em torno de 4,5 e 5,5, sendo assim buscar produtos com pH dentro dessa faixa do fisiológico, que é o natural do cabelo, trazem menos problemas. Deve-se observar os ativos contidos na formulação também", explica.

COMO ESCOLHER

Utilizar um produto com o índice inadequado para as madeixas pode irritar o couro cabeludo, provocando ardência, coceira e vermelhidão, além de prejudicar os fios. "Além dessas alterações, faz uma piora de quadros de dermatite, psoríase e caspa, além de desregular a microbiota cutânea", diz Camila.

Para ela, para escolher o pH correto o ideal é sempre buscar o pH fisiológico. "Ele deve estar indicado pela empresa no frasco ou quando comprado em espaços de terapia e tricologia a fábrica deve informar aos profissionais". Ela diz ainda que o pH superior a 7 pode causar ressecamento do fio e do couro cabeludo, porosidade, desbotamento da cor cosmética, dermatites e quebra dos fios. "Tudo isso varia de acordo com a frequência e o produto que está sendo usado".

Cristal diz que para a escolha o melhor é pedir orientação para o profissional quanto ao produto adequado, e não focar tanto na ideia do pH a não ser que se deseje um produto que tenha pH neutro. "É o profissional que terá a melhor capacidade de avaliar que produto determinado cabelo necessita mais".

Saúde Beleza

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.