ASSINE

Cores da roupa: saiba como usar a imagem a seu favor no dia a dia

As cores são capazes de promover a saúde, o equilíbrio e o bem-estar. As que você veste interferem nas emoções podendo te prejudicar ou te ajudar. A consultora de imagem e visagismo Maya Meneghelli ensina algumas dicas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/04/2021 às 13h06
Mulher mostrando roupa
A imagem pessoal é um conjunto de aspectos e que a roupa é um dos pontos principais. Crédito: Freepik

Você sabia que a cor de sua roupa impacta a sua imagem? E que é preciso se preocupar com isso para se beneficiar? A consultora de imagem e visagismo Maya Meneghelli (@mayagobirameneghelli) explica que a imagem pessoal é um conjunto de aspectos e que a roupa é um dos pontos principais."Nela você pode colocar seu estilo e as cores que deseja comunicar. Existem regras de proporções, modelagem e composição de tecidos. Todos esses pontos juntos, com o estilo e cores, serão boa parte da sua comunicação", diz.

Dados mostram que a comunicação pela imagem é representada 55% pela aparência, 38% através da postura e 7% pelo conteúdo. "Com a sua imagem você se comunica com seus interlocutores, mas também com você. Para trabalhar a imagem eu me baseio nos estudos do visagismo, que relaciona a imagem ao comportamento. Por exemplo, quando vejo alguém que não conheço e acho a pessoa brava... Na verdade estou associando as linhas corporais dessa pessoa às linhas de outras que conheço e que são bravas. O visagismo diz que estão impregnadas em nossa imagem as linhas do nosso comportamento", explica a consultora.

Cores

A cromoterapia é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como terapia complementar desde 1976. "As cores são capazes de promover a saúde, o equilíbrio e o bem-estar. E as que você veste interferem nas emoções podendo te prejudicar ou te ajudar a equilibrá-las", diz Maya.

Muita gente tem dificuldade de mostrar, através da imagem, quem realmente é. Maya explica que, às vezes, não sabemos exatamente quem somos. E também nos acostumamos a vestir determinado estilo. "Nosso estilo vem de influência externas de quem admiramos. Com o teste de visagismo que realizo durante a consultoria conseguimos identificar as principais linhas do comportamento. E baseada nelas eu identifico qual estilo melhor se adequa à sua personalidade". 

A advogada Suellen Mendes diz que o colorismo e o visagismo mudaram completamente a carreira, a vida pessoal e a maneira como se apresenta para a vida. "Pela minha profissão sempre achei que devia usar apenas ternos e cores mais sóbrias como azul, preto e cinza. Mas a minha essência sempre foi comunicadora e colorida, sempre gostei das cores. Achava que isso não tinha espaço na minha profissão. Percebi qual era o meu temperamento, sem precisar mudar completamento o meu guarda-roupa, mas aprendi a usar as cores em meu benefício próprio", diz.

O advogado e empreendedor Mazinho dos Anjos queria se comunicar melhor. Por isso, procurou a consultoria de Maya. "Às vezes a gente está no dia a dia e não observa os detalhes. Cuidar da imagem representa ter uma primeira impressão boa e ser bem-sucedido na atividade profissional. Depois da consultoria sinto uma recepção muito boa", diz Mazinho.

TV Gazeta

Maya é a responsável por realizar a adequação de imagem dos profissionais da TV GAZETA. "Essa adequação está baseada no visagismo, no estilo e na coloração pessoal. Repórteres e apresentadores não precisam se tornar símbolos de moda. Precisam se comunicar da melhor forma com uma imagem que transmita credibilidade, sempre respeitando a personalidade de cada um", diz.

A jornalista Daniela Abreu, apresentadora do ES 2, diz que a consultoria foi muito enriquecedora. "Cheia de informações sobre estudos que eu nem pensava que existiam. Ajudou a compor os looks de trabalho, ainda que não sejam os que mais combinam com o meu dia a dia. O melhor foi que não precisei comprar quase nada. Só recombinar algumas peças e aposentar outras que não caíam muito bem para mim".

A consultora conta que está realizando ajustes na imagem da equipe para que os integrantes tenham um estilo que condiz com a profissão, mas ao mesmo tempo sejam autênticos. "É um trabalho que ainda está no início mas vai abranger todo o jornalismo e o entretenimento", diz. O repórter Elton Ribeiro também participou. "É um trabalho muito bacana e você realmente consegue sentir a diferença das cores que ela indica para usar, sente o rosto ficar mais destacado, e se sente bem. Se vestir bem é essencial, e eu que faço comunicação popular, isso não significa se vestir sofisticado ou de roupa social. Dentro do meu gosto e possibilidades a gente tem conseguido fazer um trabalho bacana. Quando você se veste bem e se sente bonito, isso dá uma segurança para comunicar".

5 dicas práticas para conseguir transmitir uma boa imagem

1- Se olhe no espelho e se pergunte: “Essa(e) sou eu?”

2- Só vista o que te representa, aquilo que você olha e está feliz de vestir. "Mas Maya só gosto de pijama”. Então compre roupas que sejam confortáveis igual pijama.

3- Se pergunte por que usa o que veste. Por hábito? A sua mãe te vestia assim? O seu companheiro quer que se vista assim? A resposta precisa ser: me visto assim porque me sinto muito eu, me amo assim.

4- Se você é uma pessoa autoritária, estável e não gosta de mudanças invista em um estilo mais clássico, alfaiataria e cores lisas.

5- Estampas florais representam muito bem pessoas introvertidas ou delicadas. Se você não for assim não quer dizer que não possa usar, mas saiba que elas não te representarão perfeitamente.

Fique bem Moda

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.