Vacinação reduz em 60% as hospitalizações por Covid-19 em Israel

A queda foi registrada entre as pessoas com mais de 60 anos, consideradas do grupo de risco e, portanto, com prioridade para a vacinação em sua primeira fase

Publicado em 25/01/2021 às 16h36
Atualizado em 25/01/2021 às 16h36
Vacina Coronavac
Vacinação com a Coronavac contra a Covid-19. Crédito: Carlos Alberto Silva

Dados da campanha de vacinação contra o coronavírus em Israel indicam queda de 60% no número de hospitalizações em decorrência de casos mais graves da Covid-19, de acordo com o jornal Times of Israel.

O instituto Maccabi Healthcare Services, um dos quatro principais provedores de saúde israelenses, comparou os dados de hospitalizações na ocasião da primeira dose da vacina com os números deste sábado (23), dois dias após a aplicação da segunda dose do imunizante.

A queda de 60% foi registrada entre as pessoas com mais de 60 anos, consideradas do grupo de risco e, portanto, com prioridade para a vacinação em sua primeira fase. Ao todo, o instituto monitorou 50.777 pacientes.

O Maccabi já havia constatado, no início do mês, queda de 60% no número de infecções por coronavírus três semanas depois da primeira dose ser aplicada.

A campanha de imunização israelense, considerada a mais avançada do mundo, planeja vacinar 70% da população até abril. Até esta segunda-feira (25), Israel registrou mais de 601 mil casos e 4.437 mortes por coronavírus, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Coronavírus Covid-19 Vacina Mundo Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.