ASSINE

Mulher é presa por comer animais a fim de ganhar dinheiro no YouTube

De acordo com reportagem, Ah Lin e o marido já ganharam cerca de US$ 500 com propaganda exibida nos seus vídeos

Publicado em 16/05/2018 às 14h04
Ah Lin Tuch e um gato ameaçado de extinção. Crédito: Reprodução | YouTube
Ah Lin Tuch e um gato ameaçado de extinção. Crédito: Reprodução | YouTube

Há gente interessado em tudo no YouTube. Como os assinantes de um canal onde uma mulher fazia vídeos em que aparecia comendo vários tipos de animais - alguns deles protegidos por leis ambientais ou ameaçados de extinção.

Pelo cardápio exótico e criminoso, Ah Lin Tuch acabou presa. Os vídeos eram feitos em uma área de mata nos arredores de Phnom Penh, no Camboja, com ajuda com marido de An Lin. Identificado como Phoun Raty, ele também foi preso.

Nos vídeos, Ah Lin dizia mostrar suas "habilidades de sobrevivência". No cardápio da cambojana estavam um raro gato pescador, sapos e pássaros protegidos. Tudo era preparado de forma bastante rústica.

Ah Lin Tuch se prepara para cozinhar uma ave protegida. Crédito: Reprodução | Youtube
Ah Lin Tuch se prepara para cozinhar uma ave protegida. Crédito: Reprodução | Youtube

De acordo com reportagem, Ah Lin e o marido já ganharam cerca de US$ 500 com propaganda exibida nos seus vídeos.

Autoridades ambientais do Camboja investigam se os animais eram mortos pela dupla em seus ambientes naturais ou enviados a ela para a gravação dos vídeos. Na filmagem abaixo, ela mata e come uma cobra.

VEJA VÍDEO (CENAS FORTES)

A Gazeta integra o

Saiba mais
mulher youtube

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.