ASSINE

De R$ 16 mil a R$ 160 mil: veja quanto vale medalha para brasileiros nas Paralimpíadas

Nos Jogos Olímpicos, premiação ficou entre  R$ 100 mil e R$ 750 mil. Valores variam no individual e no coletivo

Publicado em 30/08/2021 às 19h58
Medalhas olímpicas
Medalhas olímpicas. Crédito: COI/Divulgação

Uma das maiores curiosidade do público em geral com relação a Olimpíadas e Paralimpíadas é qual o valor da premiação em dinheiro para cada medalhista. E uma das grandes polêmicas é que o recurso destinado aos atletas é bem maior do que o oferecido aos paratletas. 

De acordo com a determinação do Comitê Paralímpico do Brasil (CPB), nesta edição das Paralimpíadas de Tóquio,  a partilha das bonificações é feita de acordo com a cor da medalha e prevê faixas diferentes de recompensa para modalidades individuais e coletivas, assim como o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) faz a classificação nos Jogos Olímpicos. A diferença é que atletas-guia, calheiros, pilotos e timoneiro que forem ao pódio também são gratificados no paratletismo.

PREMIAÇÃO NA PARALIMPÍADA

Os medalhistas de ouro em provas individuais receberão R$ 160 mil por medalha, enquanto a prata renderá R$ 64 mil cada e o bronze, R$ 32 mil. O título paralímpico em modalidades coletivas, por equipes, revezamentos e em pares (bocha), valerá um prêmio de R$ 80 mil por atleta. Já prata, neste caso, será bonificada com R$ 32 mil e o bronze, com R$ 16 mil.

Demais integrantes das disputas, atletas-guia, calheiros, pilotos e timoneiro, vão receber uma quantia referente à 20% da maior medalha conquistada por seu atleta e 10% a cada pódio a mais do valor da medalha seguinte.

  • PROVAS INDIVIDUAIS 

  • Ouro: R$ 160 mil
  • Prata: R$ 64 mil 
  • Bronze: R$ 32 mil 

  • MODALIDADES COLETIVAS (EQUIPES, REVEZAMENTOS E PARES) 

  • Ouro: R$ 80 mil (por atleta)
  • Prata: R$ 32 mil (por atleta) 
  • Bronze: R$ 16 mil (por atleta)

PREMIAÇÃO NAS OLÍMPÍADAS

Brasil vence a Espanha e fatura a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio
Brasil vence a Espanha e fatura a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio. Crédito: Vitor Jubini

Para os Jogos Olímpicos de Tóquio, o COB anunciou premiação recorde para todos os medalhistas. No dia 24 de junho, o capixaba Paulo Wanderley, presidente do COB, anunciou os valores: Atletas campeões olímpicos em modalidades individuais serão premiados em R$ 250 mil. A recompensa pela medalha de prata será de R$ 150 mil e o bronze R$ 100 mil. Equipes com até seis atletas terão os seguintes valores para serem divididos: R$ 500 mil (ouro), R$ 300 mil (prata) e R$ 200 mil (bronze). Já os atletas das modalidades coletivas receberão R$ 750 mil (ouro), R$ 450 mil (prata) e R$ 300 mil (bronze), também para serem divididos. 

A premiação deverá ser entregue aos atletas durante o ano de 2021, no Prêmio Brasil Olímpico ou em outro evento designado pelo COB. Atletas com medalhas em mais de uma prova acumulam premiação, recebendo por cada conquista. 

  • PROVAS INDIVIDUAIS 

  • Ouro: R$ 250 mil 
  • Prata: R$ 150 mil
  • Bronze: R$ 100 mil 

  • EQUIPES COM ATÉ 6 ATLETAS 

  • Ouro: R$ 500 mil (para a equipe)
  • Prata: R$ 300 mil (para a equipe)
  • Bronze: R$ 100 mil (para a equipe) 

  • MODALIDADES COLETIVAS 

  • Ouro: R$ 750 mil (para a equipe)
  • Prata: R$ 450 mil (para a equipe)
  • Bronze: R$ 300 mil (para a equipe)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.