ASSINE

Iluminação de LED: mais versatilidade e economia na decoração

Especialistas dão dicas para utilizar as lâmpadas que têm menor consumo de energia e deixam o ambiente mais elegante e, ao mesmo tempo, aconchegante

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 05/01/2022 às 11h39
Projeto 3D Bia Margon
As lâmpadas de LED oferecem versatilidade na hora de decorar o ambiente. Crédito: Projeto 3D Bia Margon

Atualmente, as lâmpadas de LED têm sido a escolha de muitos arquitetos e designers para decorar ambientes da casa. Além de proporcionar uma economia considerável no consumo de energia, elas são versáteis e ideais para harmonizar os espaços, dando mais um ar mais sofisticado e, ao mesmo tempo, aconchegante.

Um modelo utilizado é a fita de LED, uma peça contínua que pode vir com pequenos círculos iluminados ou até mesmo em uma linha contínua de luz. As fitas têm em média oito milímetros de largura por um ou dois milímetros de espessura e podem ser instaladas em diversos modelos de perfis para embutir no teto, na parede ou na marcenaria, causando efeitos visuais surpreendentes.

Essas lâmpadas existem em diversas tonalidades de cores como amarelo, verde, azul, lilás, azul profundo (quase roxo), entre outras. No entanto, o arquiteto Max Mello explica que essas opções são menos usadas em decoração. "As lâmpadas coloridas já foram muito utilizadas no passado em jardins, com as cores verde e azul, mas hoje estão sendo menos usadas. As tonalidades da cor branca ainda prevalecem nas escolhas, depende muito do projeto do cliente", observa.

A arquiteta Bia Margon explica que, geralmente, são utilizadas nos projetos três tonalidades. A luz branca, ou fria, é mais indicada para ambientes que necessitam de uma iluminação mais clara, onde é necessário enxergar bem os objetos, e acaba sendo mais utilizada em ambientes como consultórios e hospitais.

Já a luz neutra é indicada para iluminar ambientes como salas com pé direito alto, escritórios, banheiros e cozinha. A luz amarela (ou quente) possui um efeito visual que deixa os cômodos mais aconchegantes, pois deixa os objetos menos nítidos que a luz branca. "Os quartos, salas de TV e alguns ambientes externos são lugares perfeitos para ela. De acordo com o IRC (Índice de Reprodução de Cores), essa falta de nitidez é maior quando utilizada a luz amarela para iluminação e efeitos. No entanto, não existe uma regra absoluta para o uso de iluminação. O que vai contar na hora da escolha é o efeito desejado e o gosto pessoal", observa.

A arquiteta destaca outras vantagens do LED. "Além de serem lâmpadas que não aquecem, são produtos sustentáveis com durabilidade e um preço acessível comparado a outros tipos. Sem contar que, como a instalação é simples, é possível dispensar mão de obra especializada", observa.

Projeto 3D Bia Margon
Alguns modelos de fita de LED possuem um recurso que permite o controle da intensidade da luz. Crédito: Projeto 3D Bia Margon

DIMERIZAÇÃO

Um recurso que viabiliza o controle da intensidade de luz gerada por um equipamento de iluminação de LED é a dimerização, controle de toque em que você pode aumentar ou diminuir a luminosidade. Mas nem todas as lâmpadas aceitam esse recurso, para isso é preciso investir em produtos específicos. Assim, a iluminação se torna adaptável para a necessidade de cada momento.

O arquiteto Max Mello deu dicas de como utilizar as lâmpadas de LED nos ambientes de casa. Confira abaixo:

  1. 01

    Quarto

    Nos quartos é recomendado usar luz indireta e de cúpula, que é uma luz filtrada. Além disso, utilizar a tonalidade branco quente traz mais aconchego para o ambiente e mais relaxamento para os olhos.

  2. 02

    Forro de gesso

    Em forros de gesso, no geral, dependendo do ambiente é recomendado utilizar a luz indireta através de sancas, os perfis de alumínio que embutem as fitas de LED, ou apostar na luz direta caso queira iluminar um revestimento ou um quadro na parede.

  3. 03

    Quadro

    Para quadros, são recomendadas as lâmpadas de foco um pouco mais fechado, direcionando a luz para a obra, para valorizá-la.

  4. 04

    Espelho

    Para iluminar espelhos, não convém usar luz direta. É recomendado utilizar a luz atrás da peça, projetando para a parede. Dessa forma, ilumina indiretamente o entorno do espelho, o rosto ou o corpo da pessoa por igual.

  5. 05

    Letreiro

    Para letreiros, use refletores de LED. Eles possuem a lâmpada com mais intensidade e economizam energia. 

  6. 06

    Painel de TV

    Para painéis de TV é recomendado usar luz indireta. Normalmente, são utilizadas na sanca da própria marcenaria ou por trás do painel para não jogar luz na TV, que já emite luminosidade.           

  7. 07

    Cozinha

    Existem diversas formas de iluminar o ambiente da cozinha. O mais tradicional é uma linha por baixo do armário, projetando a luz sobre a bancada. Normalmente, são usados perfis de LED de luz contínua. A iluminação também pode ser instalada dentro dos armários e  nas prateleiras. 

  8. 08

    Guarda-roupa

    Além dos cabideiros e gavetas, a iluminação pode ser instalada nas prateleiras do guarda-roupa ou no fundo dos armários, projetando uma luz indireta. Pode ser usada uma fita de LED embutida, que também pode ser automatizada, acendendo toda vez que a porta é aberta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
decoracao imóveis Mercado imobiliário Imóveis

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.