ASSINE

Aprecia um bom vinho? Adegas ajudam a compor a decoração da casa

Quem gosta de vinho sabe que é preciso ter um armazenamento adequado das garrafas. Por isso, descubra como montar uma adega em casa e compor o décor do ambiente

Tempo de leitura: 3min
Rede Gazeta
Publicado em 14/04/2022 às 15h06
Nesse projeto, foi necessária a instalação de uma adega maior, em que o ponto de partida da marcenaria foi baseado no posicionamento do eletrodoméstico
Nesse projeto, foi necessária a instalação de uma adega maior, em que o ponto de partida da marcenaria foi baseado no posicionamento do eletrodoméstico. Crédito: Projeto de Oliva Arquitetura e fotos de Julia Ribeiro

Presente nas mesas do mundo todo, o vinho tem ganhado cada vez mais o coração dos brasileiros. Só na última década, o número de consumidores regulares no país aumentou em 17 milhões, segundo um levantamento realizado pela empresa de consultoria inglesa Wine Intelligence. Para aproveitar as melhores características dos rótulos, o armazenamento adequado é essencial. Por isso, os apreciadores da bebida têm investido cada vez mais em um cantinho especial em casa para guardar as garrafas.

Quem pensa que elaborar esse espaço requer muito trabalho está enganado. A arquiteta Bianca Atalla afirma que basta um bom planejamento de marcenaria que possibilite ao morador um local adequado para colocar os rótulos. Um vão de 10x10 cm já é suficiente para uma garrafa, por exemplo.

“Quando vamos desenvolver um projeto para apartamentos pequenos e os clientes querem colocar uma adega, tento entender qual vai ser a frequência de uso. Após entender essa rotina é que iremos escolher o cômodo de acordo com o gosto do morador e a disponibilidade de espaço na casa”, afirma a arquiteta.

ESTRUTURA 

Para quem não quer fazer muita adaptação na estrutura, uma boa dica é investir nas adegas secas com nichos na parede ou em algum móvel. “É possível incorporá-las no aparador, no mobiliário da sala de jantar ou até na decoração das copas”, indica Atalla.

A lateral da bancada de home office foi aproveitada para desenvolver o espaço de armazenamento das bebidas
A lateral da bancada de home office foi aproveitada para desenvolver o espaço de armazenamento das bebidas. Crédito: Projeto de Oliva Arquitetura e fotos de Julia Ribeiro

Já quando o assunto são as adegas climatizadas, é necessário uma previsão elétrica, além de analisar a circulação de ar no ambiente. Caso o espaço seja muito quente, a demanda por energia também será maior e o produto pode acabar estragando. Ou seja, nada de adegas nas varandas.

Segundo o sommelier da VinhoCom Newton de Castro, é preciso evitar a incidência de luz solar, assim como ambientes com muitos barulhos ou vibrações que possam agitar as garrafas. Mas acima de tudo, o importante é sempre guardá-las deitadas para que o líquido fique em contato com a rolha e impeça ela de ressecar e estragar com o tempo.

“Quem é apaixonado pela bebida também não pode deixar de investir em algumas taças, um bom saca-rolhas e um decanter”, destaca Newton.

Nessa cozinha, a marcenaria planejada embutiu o item dos moradores.
Nessa cozinha, a marcenaria planejada embutiu o item dos moradores. Crédito: Projeto de Oliva Arquitetura e fotos de Julia Ribeiro

MATERIAIS 

Quando o assunto são os materiais, a arquiteta Bruna Atalla recomenda utilizar o MDF ultra nos projetos de marcenaria caso tenha algum problema de vazamento. O ideal é priorizar os acabamentos mais resistentes.

“O cliente que gosta de vinho, mas sabe que não vai usar tanto a adega pode apenas embuti-la em algum ambiente ou encaixar em algum móvel sob medida para que essa ideia não seja perdida”, pontua a arquiteta.

TODO VINHO DEVE SER GUARDADO?

Mas atenção! Nem todo vinho envelhece bem. Pelo contrário, alguns rótulos perdem as propriedades gustativas quando armazenados por muito tempo. Por isso, é preciso avaliar a estrutura das bebidas na hora de escolher as garrafas para essa adega.

“Existe uma crença popular de que quanto mais antigo o vinho melhor. Mas isso não é verdade. Para que os vinhos evoluam com o tempo, eles precisam ter sido produzidos com altos níveis de acidez e antocianina em uma química bem específica”, ressalta o sommelier.

No local, é possível encontrar a adega climatizada, para vinhos especiais e a adega seca  para armazenar os rótulos mais simples
Nessa casa, é possível encontrar a adega climatizada, para vinhos especiais. e a adega seca para armazenar os rótulos mais simples. Crédito: Projeto de Oliva Arquitetura e fotos de Renan Soares

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
decoracao imóveis vinhos Imóveis

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.