ASSINE
Ideias Turismos
Autor(a) Convidado(a)

All-Inclusive vale a pena? Saiba se o “tudo incluso” é ideal para a sua viagem

Comida e bebida à vontade, infraestrutura de primeira e lazer para todas as idades fazem parte da experiência em hospedagens  com tudo incluso

Publicado em 26/10/2020 às 15h40
Atualizado em 26/10/2020 às 15h40
Mavsa Resort, em Cesário Lange (SP)
Mavsa Resort, em Cesário Lange (SP). Crédito: Divulgação

Comida e bebida à vontade, infraestrutura de primeira e lazer para todas as idades fazem parte da experiência em hospedagens All-Inclusive. Tudo isso, é claro, tem um custo. Mas ao contrário do que pode parecer à primeira vista, o custo-benefício pode tornar o All-Inclusive uma opção que vale a pena.

Afinal, o que significa All-Inclusive?

All-Inclusive, ou “tudo incluso”, em português, é um sistema em que todas as refeições já estão inclusas no valor da diária. Das refeições principais até petiscos e bebidas - alcoólicas ou não -, o consumo é ilimitado. Geralmente esse tipo de experiência é encontrada em resorts, hotéis e até mesmo em cruzeiros.

Além da variedade gastronômica, as hospedagens costumam possuir várias opções de diversão e relax, como piscinas, programação de atividades, kids’ club e mais. Os hóspedes aproveitam ao máximo, e o melhor, sem surpresas na hora de verificar o custo final.

Hospedar-se em um All-Inclusive vale a pena?

Ao colocar os gastos na ponta do lápis, é preciso considerar mais do que a hospedagem: Em uma viagem com estadia que inclui apenas o café da manhã, é preciso se preocupar também com refeições e passeios (city tours, ingressos para parques de diversão ou aquáticos, passeios de barco, etc.).

Confira abaixo uma estimativa de uma viagem para dois adultos e duas crianças. Em média, o valor da diária de um hotel com café da manhã incluso é em torno R$ 300. Para duas refeições diárias, calculamos a média de R$ 30 por adulto e R$ 15 por criança, por refeição. Já para petiscos e bebidas, considere R$ 100 por dia para toda família, e o mesmo montante para lazer e passeios. Quanto ao resort All-Inclusive, o Zarpo tem opções com diárias a partir R$ 700.

Tabela de valeros dos serviços all-inclusive. Crédito: Zarpo 
Tabela de valeros dos serviços all-inclusive. Crédito: Zarpo 

Outra questão que vale a pena avaliar no momento da decisão é o tipo de viagem. Se você pretende, por exemplo, conhecer restaurantes famosos no destino, ou visitar praias distantes e passar o dia fora, o All-Inclusive pode não ser a melhor opção. Por oferecer uma experiência completa, da gastronomia ao lazer, estadias com tudo incluso são boas escolhas para quem deseja se divertir sem que seja preciso sair da hospedagem.

Aqueles que curtem relaxar à beira da piscina na companhia de um drink, ou ainda famílias com crianças pequenas que brincam à beça nos kids’ club costumam amar o All-Inclusive. Se esse for o seu caso, não deixe de conferir no Zarpo os melhores hotéis e resorts All-Inclusive

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.