ASSINE

Após Brasil x Argentina em São Paulo, CBF quer jogo da seleção no Nordeste

Última partida da Seleção antes de embarcar pra Copa do Mundo do Qatar ainda não tem local definido

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 23/06/2022 às 14h24
CBF pretente levar jogo da Seleção para a capital baiana
CBF pretente levar jogo da Seleção para a capital baiana. Crédito: Felipe Oliveira / AGIF

Se o cenário jurídico não mudar, o confronto pendente entre Brasil e Argentina será na Neo Química Arena, em São Paulo. E depois dessa partida de setembro, pelas Eliminatórias, a CBF estuda mandar para o Nordeste o último amistoso da seleção brasileira antes da Copa do Mundo do Qatar.

Fazer jogos em território nacional não estava nos planos comerciais e políticos da entidade, mas é o que há no horizonte para evitar mais enrolo com os argentinos - como saldo da interrupção do clássico em setembro do ano passado, a Fifa determinou que a partida fosse jogada novamente, em 22 de setembro.

A CBF tenta um ajuste com a Fifa para empurrar a partida para o dia 23 e assim ter tempo hábil para usar a Granja Comary como local dos treinos. A preferência é ir a Teresópolis pela estrutura à disposição. Se não conseguir, a apresentação e a preparação acontecerão em São Paulo mesmo.

O jogo seguinte, último antes do Qatar, deve ser em 27 de setembro. Por questões logísticas, Salvador aparece como boa opção. A seleção jogaria lá em março, contra o Chile, mas restrições de público relacionadas à covid-19 fizeram a CBF trazer a partida para o Maracanã, no Rio.

Salvador é vista com bons olhos também por ser a capital nordestina mais próxima de São Paulo, onde ocorrerá o jogo anterior. No entanto, a diretoria de seleções vai se atentar a alguns aspectos técnicos antes de tomar a decisão. A começar pelo gramado. É preciso combinar com a administração da Arena Fonte Nova um período antes sem jogos para preservação do campo. Logo, haveria impacto na rotina do Bahia.

Além disso, há a questão de espaço. O comando da CBF, hoje, trabalha com a informação de que o governo estadual ainda mantém aparato médico e estrutural para a necessidade eventual de remontar um hospital de campanha.

E O ADVERSÁRIO?

Quanto ao adversário, a busca é por seleções da Concacaf ou algum africano. A CBF já sabe que não conseguirá agendar nada com o México, por exemplo. Por isso, estuda um meio de ajustar a agenda com Estados Unidos, Canadá ou Costa Rica, considerando os adversários possíveis nas Américas do Norte e Central. De qualquer forma, trazer a seleção estrangeira para o Brasil é um fator que dificulta ainda mais a tarefa.

Os jogos em setembro serão o último contato da seleção brasileira com o país. A apresentação antes da Copa, em novembro, já será na Europa. A CBF está discutindo os termos do contrato para usar o CT da Juventus, em Turim, na Itália, por cerca de uma semana. A estreia no Qatar é em 24 de novembro, contra a Sérvia, no estádio Lusail.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Seleção brasileira

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.