> >
Tchê diz que se via com a camisa do Galo e despista sobre atuar no clássico contra o Cruzeiro

Tchê diz que se via com a camisa do Galo e despista sobre atuar no clássico contra o Cruzeiro

O meio de campo foi apresentado oficialmente pelo Atlético-MG na Cidade do Galo...

Publicado em 9 de abril de 2021 às 14:52- Atualizado há 3 anos

Ícone - Tempo de Leitura 2min de leitura
(Tchê Tchê é o quarto reforço do Galo para a temporada 2021 e fica até o fim do ano-(Pedro Souza/Atlético-MG)

O Atlético-MG apresentou seu quarto reforço para 2021. Tchê Tchê chegou com o aval de Cuca e ficará no alvinegro até o fim de 2021, com possibilidade de ser comprado em definitivo pelo Galo após o fim do empréstimo. O meio de campo já está liberado para jogar e estará à disposição do treinador atleticano. Porém, não quis “cravar” sua entrada em campo no clássico contra o Cruzeiro, no próximo domingo, 11 de abril. O jogador, quarto reforço do ano(também chegaram Hulk, Dodô, e Nacho Fernández), comentou sobre sua posição para atuar no Atlético. Mais à frente, ou de volante, recusando inclusive a camisa 5, preferindo a 37. - Até foi me sugerido pegar a camisa 5 na minha chegada, eu, com minha família, preferi não. É um numero ligado a jogadores de marcação, como o Pierre que jogou aqui. Acho que é bom sair um pouco disso, porque minhas características são outras. Vou ajudar na marcação, mas minhas principais características são outras - disse Tchê Tchê, que pode ser aproveitado também nas duas laterais. - Claro que já ajudei em outras posições. Mas sempre deixo claro, minha posição de origem é meio campista, um cara que pode ajudar na marcação e chegada ao ataque. Atlético está bem servido em todas as outras posições, venho para brigar pelo meu espaço e também para ajudar no meio de campo mesmo-explicou. Tchê disse que se via com a camisa alvinegra quando estava em outros clubes. -Sempre que vinha aqui fazer sessões de treinamento com outros clubes, me via com essa camisa. Pessoas mais próximas sabem de quão grande era o desejo de vestir a camisa do Atlético. Vou me dedicar muito, felicidade imensa e trabalhar tudo que eu sei-disse, comentando em seguida sobre sua relação com Cuca. - Treinador que dispensa comentários. Trabalhei com ele em outros clubes. Agora mais uma vez. Ele foi importante para a minha vinda. Mas é importante escutar do Rodrigo que o o interesse veio do clube, de saber que eles me veem com as características de jogar aqui, de entrega, dar ao máximo. Estou feliz pelo projeto e de fazer parte do Atlético-concluiu.

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais