ASSINE

STJD destina recursos para ajudar as vítimas de Covid-19 no Amazonas

Órgão arrecadou no primeiro dia R$ 35 mil de transações disciplinares e conversões de penas realizadas durante esta semana. Valor irá para ONG que ajuda a região...

Publicado em 19/01/2021 às 16h48
Atualizado em 19/01/2021 às 20h01
 Crédito: Daniela Lameira / Site STJD
Crédito: Daniela Lameira / Site STJD

A mobilização em torno da ajuda às vítimas da Covid-19 no estado do Amazonas se estendeu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol. Por determinação do presidente do órgão, Otávio Noronha, todas as transações disciplinares e conversões de penas realizadas durante a semana de 18 a 22 de janeiro será destinadas para a ONG Parceiros Brilhantes, que está abastecendo com itens básicos e oxigênio os hospitais e Unidades Básicas de Saúde de Manaus. No primeiro dia foram arrecadados R$ 35 mil.

Nesta quarta-feira, os voluntários aproveitaram para recolher os cilindros vazios de 20 unidades hospitalares, recarregaram e devolveram aos locais em menos de 24 horas. Em cinco dias de operação , foram mais de 480 unidades de cilindros recolhidos e desenvolvidos cheios de oxigênio.

O projeto ainda distribuiu kits hospitalares, com insumos, luvas, toucas e EPI’s em geral, itens de higiene e água para 22 unidades de saúde de Manaus.

A diretora executiva da ONG, Mayara Brilhante, falou sobre o projeto.

- A maior missão do projeto sempre foi ajudar a quem mais precisa e nesse momento crítico de calamidade pública que Manaus enfrenta, não estamos medindo esforços para ajudar. Nosso foco, neste momento, é proporcionar não somente esperança aos que estão nos hospitais e nas unidades públicas de saúde, mas oferecer conforto, qualidade de atendimento que estão sendo garantidos através das doações que recebemos - e exaltou:

- Tudo isso só está sendo possível graças à essa mobilização nacional em prol da capital amazonense. Obrigada a todos que estão doando e que confiam em nosso trabalho - completou.

Na última segunda-feira, o STJD formalizou sete transações disciplinares por descumprimento do protocolo Covid-19 no valor de R$ 5 mil, cada. O valor será creditado pelos clubes diretamente na conta da instituição e o comprovante enviado ao STJD para controle e fins de comprovação.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.