ASSINE

Rodrigo Muniz marca, e Flamengo vence o Coritiba pela Copa do Brasil

Rubro-Negro supera os desfalques, faz bom primeiro tempo e vence no Couto Pereira com gol de Rodrigo Muniz, que foi titular nas ausências de Gabriel Barbosa e Pedro

Publicado em 10/06/2021 às 20h55
Atualizado em 11/06/2021 às 00h01
Rodrigo Muniz comemora o gol com Diego. Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo
Rodrigo Muniz comemora o gol com Diego. Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo teve uma estreia tranquila na Copa do Brasil de 2021. A equipe, comandada nesta quinta-feira (10) por Maurício Souza na ausência de Rogério Ceni, deixou todos os desfalques de lado, venceu o Coritiba por 1 a 0 e largou na frente por uma vaga na próxima fase. O gol rubro-negro foi de Rodrigo Muniz, substituto dos selecionáveis Pedro e Gabigol, ainda no início da primeira etapa.

Agora, o Rubro-Negro avança para as oitavas de final da Copa até com um empate na volta, na próxima quarta. O jogo será no Maracanã, às 21h30. Antes, enfrenta o América-MG, no domingo, pela terceira rodada do Brasileirão

O JOGO

​Os muitos desfalques, entre eles seis atletas que defenderam as seleções nos últimos dias e o técnico Rogério Ceni, e o "caso Gabriel Barbosa", que não se reapresentou ao clube, como esperado, deixaram o pré-jogo do Flamengo mais tenso e cheio de incertezas. Porém, assim que a bola rolou, o time de Maurício Souza assumiu o protagonismo e o controle total da situação no Couto Pereira.

Foi Rodrigo Muniz, substituto de Gabi e Pedro, quem abriu o placar, logo aos 15 minutos. Foi uma cabeçada típica de bom centroavante, aproveitando escanteio cobrado por Vitinho. Antes, o próprio garoto do Ninho e o camisa 11, além do meia Diego, haviam obrigado o experiente goleiro Wilson a trabalhar.

​O Coritiba, por sua vez, não soube diminuir os espaços na saída de bola rival, tampouco criar oportunidades para contra-atacar. Assim, o Flamengo, mesmo sem "fazer força", seguiu dominante e criando chances. Os números ao fim da etapa final demonstraram a facilidade que o time de Maurício Souza encontrou no Couto Pereira: 72% de posse de bola, nove chutes a favor e nenhum contra.

A vantagem rubro-negra no intervalo só não foi maior pois o segundo gol de Rodrigo Muniz foi mal anulado, com o assistente marcando posição de impedimento inexistente de Bruno Henrique em passe do lateral Matheuzinho.

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, o técnico Gustavo Morínigo fez logo três mudanças, acionando Taílson, Waguininho e Dalberto nos lugares de Matheus Sales, Robinho e Léo Gamalho. O posicionamento mais adiantado já foi o suficiente para o Coritiba, enfim, colocar Diego Alves no jogo, mas sem grandes defesas.

As desatenções do Flamengo na volta do intervalo - que não são novidades - auxiliaram o Coxa. Rodinei, que reestreou pelo Rubro-Negro, foi um a vacilar logo no início. Da mesma forma, o Coritiba ficou mais exposto. O problema é que, de um lado e do outro, faltou capricho no passe final, na hora de decidir.

Assim, a partida foi se arrastando até o apito final sem grandes chances. As entradas mais ríspidas, por outro lado, apareceram, e Nathan Ribeiro foi expulso no fim. A vantagem mínima do visitante persistiu, e o Flamengo leva a vantagem do empate para a partida de volta, na próxima quarta, no Maracanã.

flamengo flamengo coritiba

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.