Atleta paralímpico, Daniel Dias vai se aposentar após Jogos de Tóquio

Na Rio 2016 o atleta se tornou o maior nadador paralímpico do mundo ao conquistar quatro ouros, três pratas e dois bronzes, totalizando 24 medalhas ao longo da carreira.

Publicado em 12/01/2021 às 16h51
Nadador paralímpico, Daniel Dias
Nadador paralímpico, Daniel Dias de 32 anos anunciou a sua aposentadoria. . Crédito: Fernando Frazão/ Agência Brasil

O nadador Daniel Dias, de 32 anos, anunciou nesta terça (12), que se aposentará depois dos Jogos de Tóquio. Principal medalhista paralímpico do Brasil, ele soma 24 pódios em Paralimpíadas, sendo 14 de ouro. No Japão, deve disputar cinco provas para aumentar esse número.

"Esta decisão já está tomada há um tempo, eu já venho traçando objetivos e o plano de anunciar a aposentadoria. Sou muito grato pela natação. Jamais imaginei chegar aonde cheguei. Se eu fosse escrever, lá quando eu comecei, há 16 anos, tudo que eu conquistei, eu jamais iria conseguir escrever isso. Não seria tão perfeito como foi." disse, por meio da sua assessoria de imprensa.

A Paralimpíada de Tóquio ocorrerá entre 24 de agosto e 5 de setembro e Daniel deverá disputar quatro provas individuais além de uma de revezamento. Depois disso, se dedicará mais ao Instituto Daniel Dias, criado em 2014, e também para a atuação nos bastidores do esporte - ele é membro da Assembleia Geral do Comitê Paralímpico Brasileiro e na Comissão Nacional de Atletas. "É o final de um ciclo e de fases da nossa vida. Poder dizer adeus no maior evento do movimento paralímpico é um momento espetacular, um momento de muita alegria".

Daniel tem má-formação congênita nos membros superiores e na perna direita e compete pela classe S5. Ele começou em 2006, inspirado em Clodoaldo Silva, e bateu todos os recordes possíveis. No ano passado, ficou sem competir por causa da pandemia do coronavírus. As últimas disputas aconteceram em 2019 Na ocasião, manteve a hegemonia em Parapan-Americanos ao faturar seis ouros nos Jogos de Lima. No total, são 33 medalhas douradas em 33 provas disputadas nesse tipo de competição.

Na sequência, participou do Mundial de Natação, acumulou um ouro, uma prata e dois bronzes, passando a somar um total 40 medalhas, sendo 31 de ouro. Daniel Dias também é o único brasileiro a ter três Troféus Laureus, o "Oscar do Esporte".

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) agradeceu ao atleta pela dedicação ao esporte. "Daniel Dias faz parte da história do esporte não somente do Brasil, mas do mundo inteiro. Sua contribuição é imensurável tanto no âmbito esportivo quanto no aspecto social pela capacidade de demonstrar ao mundo toda a eficiência que a pessoa com deficiência pode ter. E não apenas nas piscinas, mas também fora delas. Temos certeza de que esta sua transição de carreira será tão bem-sucedida quanto o que mostrou nas piscinas pelo mundo", disse Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cinco nos Jogos de Atenas-2004 e Pequim-2008 e presidente reeleito do CPB.

Brasil Brasil Esportes Natação Olimpíadas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.