ASSINE

Ex-prefeito de Santa Teresa, Gilson Amaro está há 53 dias em UTI Covid

Aos 75  anos, ele chegou a ser intubado e agora sofre com complicações da doença

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 09/04/2021 às 20h53
Atualizado em 10/04/2021 às 10h36
Gilson Amaro, ex-prefeito de Santa Teresa
Gilson Amaro esteve à frente da Prefeitura de Santa Teresa por quatro mandatos. Crédito: Reprodução de vídeo/Rede social

O ex-prefeito de Santa Teresa Gilson Amaro (PP), de 75 anos, permanece em estado gravíssimo devido a complicações decorrentes da infecção pelo coronavírus. Ele está internado há 53 dias  - dois ele passou em hospital no município que administrou por quatro mandatos - e 51 na UTI Covid do Hospital São José, em Colatina. 

Em postagem na rede social, Zu Amaro, filha do ex-prefeito, informa que o estado do pai é gravíssimo, mas que segue acreditando no poder das orações para sua recuperação. Mais tarde, em contato com a reportagem de A Gazeta, ela informou que houve um boato sobre a morte de Gilson Amaro, disseminado por uma "pessoa desavisada". 

Gilson Amaro foi internado no hospital de Santa Teresa, na madrugada de 15 de fevereiro, com 50% dos pulmões comprometidos. Dois dias depois, foi transferido para a UTI do Hospital São José, já com 75% de comprometimento, e precisou ser intubado. No início de março, o ex-prefeito passou por uma traqueotomia, procedimento em que é aberto um orifício artificial no pescoço para ajudar na respiração. Ele já não está mais intubado, mas precisa de ventilação mecânica e está com um respirador. 

Postagem em rede social nega morte do ex-prefeito Gilson Amaro
Postagem em rede social nega morte do ex-prefeito Gilson Amaro. Crédito: Reprodução/Redes sociais

A condição gravíssima do ex-prefeito atualmente não é mais pela presença do vírus Sars-Cov-2 (coronavírus), mas por complicações provocadas pela Covid-19. A filha Zu Amaro conta que uma bactéria se instalou nos pulmões durante a infecção viral, e, por ser bastante resistente, a recuperação de Gilson Amaro tem se tornado mais complexa. 

Político tradicional, Gilson Amaro foi vereador, deputado estadual e prefeito por quatro mandatos. Ele tentou se reeleger em 2020, mas não teve sucesso na disputa, ficando em segundo lugar com 28,24% dos votos. Kleber Medici (PSDB) foi eleito com 50,80%. Antes do PP, Gilson Amaro já havia passado por siglas como DEM, MDB e PRTB.

Correção

10 de Abril de 2021 às 10:35

Uma versão anterior deste texto afirmava erroneamente que o ex-prefeito Gilson Amaro estava internado há 52 dias. No entanto, ele já estava hospitalizado há 53 dias. A informação foi corrigida.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.