ASSINE

A menos de três meses do fim, governo Temer é aprovado por apenas 5%

Desempenho do emedebista na Presidência é reprovada por 88% dos entrevistados

Publicado em 16/10/2018 às 08h12
Brasília - O presidente Michel Temer preside a cerimônia de posse dos novos ministros, da Saúde, Gilberto Occhi; dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.(Antonio Cruz/Agência Brasil). Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil
Brasília - O presidente Michel Temer preside a cerimônia de posse dos novos ministros, da Saúde, Gilberto Occhi; dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.(Antonio Cruz/Agência Brasil). Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil

A exatos dois meses e meio de seu fim, o governo do presidente Michel Temer , que assumiu a Presidência após o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, registra 5% de "ótimo/bom". Outros 74% dos entrevistados consideram a gestão do emedebista como "ruim/péssimo". Outros 19% responderam "regular" e 2% não souberam responder. É o que mostra pesquisa Ibope divulgada na noite desta segunda-feira.

A maneira de governar de Temer também foi avaliada: Aprovam, 8%, e 88%, reprovam. Outros 4% não souberam responder.

Na avaliação anterior, divulgada no último 6 de outubro, 79% consideravam o governo "ruim/péssimo"; 15%, "regular"; e 4% o avaliavam como "bom/ótimo". Enquanto 90% desaprovavam e 7% aprovavam a maneira de Temer governar.

A pesquisa publicada ontem ouviu 2.506 eleitores entre o sábado, dia 13, e o domingo, 14 de outubro.

Série Histórica

 

No final de junho, a reprovação do governo Temer chegou aos 79% e se tornou a pior da história, de acordo com pesquisa CNI/Ibope. Este foi o pior índice de um presidente desde que a pesquisa começou a ser feita em 1986. A maior aprovação da série histórica para um presidente, de acordo com o mesmo instituto, foi a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 80%, em dezembro de 2010.

A Gazeta integra o

Saiba mais
michel temer

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.