> >
Vizinha invade casa e esfaqueia idoso de 84 anos em Cariacica

Vizinha invade casa e esfaqueia idoso de 84 anos em Cariacica

Vítima teve ferimentos por todo o corpo: levou golpes no abdômen, braços, pernas e cabeça, e chegou a ficar com afundamento de crânio; caso ocorreu no bairro Padre Gabriel

Publicado em 9 de julho de 2024 às 10:36

Ícone - Tempo de Leitura 2min de leitura
Casa onde crime aconteceu em Padre Gabriel, Cariacica
Casa onde crime aconteceu em Padre Gabriel, Cariacica. (Caíque Verli)

Um aposentado de 84 anos foi atacado com golpes de facão dentro da própria casa em Padre Gabriel, Cariacica, na última segunda-feira (8). Ele mesmo contou à polícia que a autora do crime foi uma vizinha, que entrou no local sem falar nada, já dando as facadas. O idoso teve ferimentos no abdômen, braços, pernas e cabeça, e chegou a ficar com afundamento de crânio. 

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar, os agentes foram acionados e o idoso contou que estava em casa quando a vizinha entrou, transtornada. Ela também tentou golpear a esposa da vítima, mas sem sucesso. Depois, voltou ao quintal da própria residência, onde foi encontrada pelos policiais e detida.

A mulher estava agressiva, segundo o boletim de ocorrência, além de ter sinais de embriaguez. Ela foi levada para a Delegacia Regional de Cariacica e o homem foi socorrido para o hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/ 192). 

Uma moradora, que preferiu não se identificar, contou que ligou para o socorro. "Ele estava muito machucado, sangrando bastante. O senhor só falou que não entendeu nada, que estava lá e ela chegou do nada, fazendo isso com ele. Que eu saiba não tinha motivo, nem de casa ele sai. Ele é uma pessoa excelente, ninguém entendeu nada", revelou, em entrevista ao repórter Caíque Verli, da TV Gazeta

Ofensas na delegacia

Já na delegacia, conforme apuração da TV Gazeta, a mulher continuou transtornada. Testemunhas disseram que ela chegou a ofender os policiais, com ofensas homofóbicas. Por isso, além de ser autuada em flagrante por tentativa de homicídio, a suspeita, identificada como Maria Aparecida de Almeida, vai respondeu por calúnia, injúria e injúria racial. Ela foi encaminhada para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

Lembrando que, desde agosto de 2023, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que atos de homofobia e transfobia sejam enquadrados como crime de injúria racial.

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais