ASSINE

Suspeitos são baleados em confronto com a PM no Alagoano, em Vitória

Segundo a PM, indivíduos armados dispararam contra os militares, que revidaram. Cinco pessoas foram detidas e houve a apreensão de armas e munições

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/10/2021 às 17h07
Tráfico
Confronto entre suspeitos e PMs foi registrado no Alagoano, em Vitória. Crédito: Priciele Venturini

Dois suspeitos foram baleados no início da tarde desta sexta-feira (15) durante confronto com uma equipe da Polícia Militar no bairro Alagoano, em Vitória. De acordo com informações da PM, um grupo de indivíduos armados disparou contra os policiais, que revidaram. No local, foram apreendidas duas espingardas, duas pistolas e uma metralhadora, além de cerca de 240 munições.

tráfico
Apreensões realizadas em operação no Alagoano. Crédito: Divulgação | Polícia Militar

Segundo apuração da repórter Priciele Venturini, da TV Gazeta, o tiroteio ocorreu por volta de meio-dia, com a chegada da polícia ao bairro após denúncia de que criminosos estavam se organizando para fazer um ataque ao grupo rival, atuante no tráfico de Ilha do Príncipe.

Os suspeitos estavam em uma casa abandonada e correram ao avistarem os policiais. A PM informou que dois homens atiraram contra os militares, que conseguiram fazer um cerco e deter cinco pessoas, entre elas, dois baleados. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), na Capital. 

Policiamento reforçado após dia de tiroteio e confronto no Alagoano

  • Confira quem são os detidos:
  • Davi Lucas, de 19 anos – baleado nos braços;
  • Lucas Gomes, maior de idade – levou um tiro no ombro e também apresenta um ferimento na cabeça, de origem ainda não identificada;
  • Weverton Traba Quadros, de 20 anos; 
  • Dois adolescentes, de 14 e 17 anos.

Segundo informações da Polícia Militar, os detidos foram levados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e ao menos cinco suspeitos conseguiram fugir. A PM disse que continua no bairro fazendo buscas pelos criminosos e por armamentos e informou que tem monitorado as redes sociais de criminosos para antecipar ações que possam prevenir ataques.

A reportagem de A Gazeta demandou a Polícia Civil, que explicou, por nota, que até o momento nenhuma ocorrência com essas características foi entregue na delegacia.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.