> >
Policial civil do ES é demitido após ser investigado pelo crime de extorsão

Policial civil do ES é demitido após ser investigado pelo crime de extorsão

Decisão com o nome de João Carlos Chaves da Costa saiu no Diário Oficial desta terça-feira (21); ele também não poderá ingressar em qualquer cargo público pelo período de seis anos

Publicado em 21 de maio de 2024 às 15:52

Ícone - Tempo de Leitura 2min de leitura

Um investigador da Polícia Civil do Espírito Santo foi demitido após ser investigado pelo crime de extorsão. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (21), e diz que João Carlos Chaves da Costa foi desligado pela prática de transgressões disciplinares.

Questionada pela reportagem de A Gazeta, a Polícia Civil disse que "por meio de seu Conselho, procedeu com a demissão do investigador motivada por transgressão disciplinar. O fato aconteceu em 2019 e o ex-policial era investigado pelo crime de extorsão. A PCES ressalta que, além da demissão, João Carlos Chaves da Costa não poderá ingressar em qualquer cargo público pelo período de seis anos".

No site do Tribunal de Justiça, é possível encontrar um processo ajuizado pelo Ministério Público contra o investigador, em 2019, após o inquérito policial ser aberto. O documento pedia o afastamento imediato de João Carlos do cargo, para "evitar o comprometimento da instrução processual e a prática de novos ilícitos".

O processo informava que o policial se apropriava "de dinheiro alheio e dos 'poderes' que são atribuídos ao cargo ocupado", e que João era investigado por "utilizar de seu cargo para intimidar pessoas e obter vantagem ilícita, valendo-se de todo o aparato da Polícia Civil com essa finalidade, como, por exemplo, acessando os sistemas da polícia para coletar informações da vítima, apresentando distintivo, portando arma e trajando colete balístico".

A reportagem de A Gazeta tenta contato com a defesa de João. O espaço segue aberto para manifestações.

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais