ASSINE

PF prende suspeitos de "pescar" dinheiro de caixas eletrônicos no ES

As prisões de duas pessoas em Cariacica foram feitas pela Polícia Federal durante uma operação que visa a desarticular uma organização criminosa especializada neste tipo de crime

Vitória
Publicado em 10/11/2021 às 09h41
Duas pessoas foram presas em Cariacica na Operação Pesca Urbana
Duas pessoas foram presas em Cariacica na Operação Pesca Urbana. Crédito: Divulgação/PF

Duas pessoas foram presas em Cariacica durante uma operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (10). A ação, intitulada "Operação Pesca Urbana", visa a desarticular uma organização criminosa especializada em furtos em terminais de autoatendimento de agências da Caixa Econômica Federal e de outros bancos. Além do Espírito Santo, também estão sendo cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em São Paulo, Sergipe, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Bahia.

Conforme informou a Polícia Federal, o grupo atua em todo o país e se especializou em uma técnica de furtos conhecida como "pescaria", pelo fato de os criminosos utilizarem uma ferramenta para enfiar em caixas eletrônicos e retirar quantias em dinheiro depositadas em envelopes. Ao todo, de acordo com a corporação, são cumpridos 18 mandados de prisão preventiva e 34 mandados de busca e apreensão, além de medidas assecuratórias para bloqueio de bens.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os alvos em Cariacica também estão envolvidos em furtos a agências bancárias em Vitória e Vila Velha, que aconteceram no mês de setembro. A polícia detalhou que, apenas em 2021, foram 545 ocorrências vinculadas à organização criminosa registradas em todo o país.

Operação Pesca Urbana da Polícia Federal

"A ação de hoje (10) visa à prisão de membros da organização criminosa, a apreensão de novos elementos de provas e de bens adquiridos com o produto dos crimes para ressarcir os prejuízos causados. Até a deflagração de hoje, 49 pessoas envolvidas com a organização criminosa já haviam sido presas em flagrante por furto a agências bancárias em diversos estados brasileiros", destaca a Polícia Federal.

A corporação explicou que os investigados serão acusados de  furto qualificado e organização criminosa. A polícia completou que os presos poderão ser indiciados por outros crimes, caso sejam identificados ao longo da investigação, que teve início em janeiro deste ano, a partir de um furto cometido na região Serrana do Rio Grande do Sul.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.