ASSINE

Motorista alcoolizada matou jovem em acidente em Venda Nova, diz polícia

Diego Berude Alves, de 25 anos, estava de moto com a namorada e foi atingido de frente por motorista que invadiu a contramão na Rodovia Pedro Cola, em Venda Nova do Imigrante, no dia 21 de janeiro deste ano

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 03/03/2021 às 22h08
Diego Berude Alves morreu em acidente na ES 166, em Venda Nova do Imigrante
Diego Berude Alves morreu em acidente na ES 166, em Venda Nova do Imigrante. Crédito: Internauta/Acervo pessoal - Montagem A Gazeta

Polícia Civil concluiu nesta quarta-feira (03) a investigação do acidente que causou a morte do jovem Diego Berude Alves, de 25 anos, em Venda Nova do Imigrante, no Sul do Espírito Santo, no dia 21 de janeiro deste ano. A condutora do veículos que invadiu a contramão e bateu de frente com a moto é apontada como responsável pelo acidente e as investigações comprovaram que ela ingeriu bebida alcoólica momentos antes da batida.

batida aconteceu durante a madrugada, na ES 166, a Rodovia Pedro Cola. Os investigadores da Delegacia Especializada em Infrações Penais Outras (DIPO) constataram que a moto Honda Biz, onde o jovem estava com a namorada, foi atingida de frente por um carro Ford Ecosport  que invadiu a contramão.

Segundo a polícia, a motorista do Ford Ecosport, de 45 anos — que não teve o nome revelado — fez uso de bebida alcoólica em dois estabelecimentos diferentes horas antes do acidente. Câmeras de monitoramento dos estabelecimentos registraram a mulher, na companhia do namorado de 40 anos, ingerindo cerveja.

“As investigações demandaram técnica e perspicácia dos policiais civis envolvidos, visto que a indiciada não havia sido submetida ao teste do etilômetro (bafômetro) no dia e local dos fatos, o que exigiu ação rápida e direcionada no sentido de descobrirmos quais foram os passos da indiciada nas horas que antecederam o crime e, dessa forma, obtivemos a cronologia reversa dos fatos e buscamos todos os elementos probatórios de que a indiciada consumiu bebida alcoólica e conduziu veículo automotor, em seguida, ocasionando o acidente que provocou a morte da vítima e lesões corporais graves na companheira dele, de 21 anos”, disse o delegado Bruno Alves Rodrigues.

MOTORISTA MENTIU

Segundo o delegado, a mulher saiu do local do acidente e se apresentou na delegacia quatro dias após a batida, acompanhada de seu advogado. Ela negou ter bebido ou usado outras drogas no dia, porém, a investigação comprovou que a motorista mentiu.

O acidente aconteceu na sexta-feira (22) e a motorista de um dos veículos saiu do local, sem ser localizada pela polícia. Uma vítima continua no hospital
Motorista envolvida em acidente com morte de jovem se apresentou na delegacia. Crédito: Internauta

A perícia ainda apontou a presença de um isopor (porta-latas) e uma lata de cerveja consumida, no interior do veículo, comprada em um estabelecimento no distrito de Pedra Azul, onde esteve horas antes.

O inquérito policial será entregue ao Ministério Público do Espírito Santo com o indiciamento por três crimes previstos no Código de Trânsito Brasileiro: homicídio culposo qualificado, lesão corporal grave qualificada e abandono do local do acidente. As penas  podem chegar a 14 anos de reclusão.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.