ASSINE

Líder de facção criminosa de Vitória é procurado em favela do Rio de Janeiro

Com diversos mandados de prisão em aberto, Fernando Moraes Pereira Pimenta, o Marujo, 39 anos, está foragido da justiça capixaba com o comparsa Luan Gomes Faria, o Luan Vera

Foragidos capixabas são procurados no Rio de Janeiro
Luan e Marujo estão sendo procurados pela polícia no Rio de Janeiro. Crédito: Divulgação

Na lista dos bandidos mais procurados do Espírito Santo e apontado pela Polícia Civil capixaba como chefe e voz de comando da organização criminosa Primeiro Comando de Vitória (PCV) , Fernando Moraes Pereira Pimenta, o Marujo, 29 anos, agora também é procurado pelas tropas policiais do Estado do Rio de Janeiro. 

Imagens com o rosto e o nome de Marujo e do comparsa dele, o capixaba Luan Gomes Faria, o Luan Vera, 30,  foram divulgadas nesta quinta-feira (10) pelo Portal dos Procurados, organização sem fins lucrativos do Rio de Janeiro que divulga dados de procurados pela Justiça naquele Estado. 

De acordo com fontes da página na internet e também fontes ouvidas pela reportagem de A Gazeta, os dois foragidos da Justiça do Estado do Espírito Santo estariam escondidos no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro

MARUJO

Fernando Moraes, o Marujo, é apontado como líder da organização criminosa que teve início no Bairro da Penha, em Vitória. Na hierarquia da facção, acima de Marujo está Carlos Alberto Furtado da Silva, o Beto, que atualmente cumpre pena no Presídio de Segurança Máxima II, em Vila Velha.

Entre as diversas informações já divulgadas pela Polícia Civil, Marujo é descrito como um criminoso perigoso e que possui uma longa ficha criminal.  Ele é considerado foragido desde o ano de 2017.

Marujo possui cinco mandados de prisão em aberto com delitos diversos: homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação ao tráfico e organização criminosa. Um dos mandados de homicídio é pela trama que levou à morte de Fernando Telles, no alto do Bairro da Penha, e  contou com a colaboração de um advogado. Marujo teria autorizado a execução e ordenado que o corpo fosse retirado do bairro para que não chamasse a atenção da polícia para o local. 

LUAN VERA

Luan Gomes Faria, o Luan Vera, integra a facção criminosa do Terceiro Comando Puro (TCP) , que se espelha nos moldes do TCP do Rio de Janeiro, e com ramificações no Espírito Santo.  Ao lado dos irmãos, tem como domínio do comércio de drogas Itararé, Macaco e Tabuazeiro e recebe o apoio dos traficantes que atuam no Bairro da Penha.

De acordo com levantamentos da Polícia Civil, Luan Vera intimida rivais com toques de recolher, ataques com armas de fogo e queima de ônibus e carros.  Ele também é apontado como coordenador de ataques realizados ao Cruzamento, Piedade, Romão e os mais recentes na região de Andorinhas e Mangue Seco. Além disso, ele está foragido do sistema prisional.

Contra Luan Vera, existem dois mandados de prisão expedidos pela 1ª Vara Criminal de Vitória, ambos pelo crime de homicídio qualificado. 

DENÚNCIAS

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), a Gerência de Inteligência está em contato direto com as forças de segurança do Rio de Janeiro e realizando levantamentos e monitoramentos desses criminosos no Complexo da Maré. 

Quem tiver informações sobre o paradeiro dos procurados pode entrar em contato pelos canais de denúncias:

  • Rio de Janeiro
  • Whatsapp Portal dos Procurados: (21) 98849-6099
  • Ligação: (21) 2253 1177 ou 0300-253-1177
Espírito Santo Rio de Janeiro espírito santo homicídio tráfico de drogas Sistema prisional

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.