ASSINE

Capitão aposentado da PM reage a assalto e é baleado na Serra

Vítima estava chegando em casa de carro quando foi abordada por um suspeito, que tentou levar seu veículo, mas o policial aposentado acabou reagindo

Tempo de leitura: 3min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 08/12/2021 às 21h50
Atualizado em 09/12/2021 às 11h43
Capitão da reserva da PM foi baleado durante assalto
Capitão da reserva da PM foi baleado durante assalto. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um capitão aposentado da Polícia Militar, de 55 anos, foi baleado na noite desta quarta-feira (8) após reagir a um assalto no bairro Cidade Continental, na Serra. Segundo apuração da TV Gazeta, ele foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no mesmo município. O tiro teria atravessado o braço e ficado alojado nas costas da vítima.

De acordo com apuração do repórter Caíque Verli, da TV Gazeta, militares do 6º Batalhão foram ao hospital para acompanhar o capitão, que foi baleado em uma tentativa de assalto durante a tarde. O oficial aposentado estava chegando em casa de carro quando foi abordado por um suspeito, que tentou levar o veículo do capitão, mas ele acabou reagindo. Os dois começaram a trocar tiros e um dos disparos atingiu o PM.

Um policial militar que esteve no local, e pediu para não ser identificado, disse à reportagem da TV Gazeta que nenhum suspeito havia sido preso. 

Este vídeo pode te interessar

O QUE DIZ A PM

A Polícia Militar enviou uma nota sobre o caso. Veja na íntegra.

No início da noite dessa quarta-feira (8), policiais militares foram informados, via rádio, de que um PM da reserva havia sofrido uma tentativa de latrocínio no bairro Cidade Continental, Serra, no momento em que estacionava o seu veículo próximo a sua residência.

Ainda de acordo com as informações, o policial estava ferido e foi socorrido para o Hospital Jayme Santos Neves por sua esposa. Imediatamente, uma equipe foi até o hospital e outras realizaram um cerco na região para buscar mais informações sobre o ocorrido.

O militar disse que no instante em que estacionava o seu carro, próximo a sua casa, foi rendido por um indivíduo com um revólver calibre 38, que tomou a chave do seu veículo e entrou no carro na tentativa de consumar a subtração. Porém, o policial sacou sua arma, uma pistola calibre 380, anunciou ser PM e determinou a rendição do indivíduo, contudo o suspeito resistiu e atirou contra o militar que foi baleado.

Mesmo ferido, o policial atirou contra o indivíduo que saiu correndo pelas ruas do bairro levando a chave do veículo. O militar foi ferido no braço direito. Após atendimento médico, ele recebeu alta hospitalar. Diversas incursões, cercos e abordagens foram realizadas em todo o entorno do bairro, porém ninguém foi detido. A chave do veículo do policial foi encontrada por familiares, jogada no trajeto da fuga do indivíduo.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL 

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado, a princípio, como tentativa de latrocínio e seguirá sob investigação do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) e, até o momento, nenhum suspeito foi detido.

A PCES destacou que a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas.

A reportagem de A Gazeta também demandou a Prefeitura da Serra (responsável pela Guarda Municipal), para saber mais detalhes sobre a ocorrência. Assim que houver retorno, este texto será atualizado.

Atualização

9 de Dezembro de 2021 às 11:41

Após a publicação da reportagem, a PM enviou nota sobre a ocorrência. A PC informou que o caso foi registrado como tentativa de latrocínio e, até o momento, ninguém foi preso. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.