ASSINE

Hospital de Aracruz suspende atendimento para pacientes do SUS

Justificativa é que prefeitura não faz mais o repasse de verbas para a realização dos atendimentos. Apenas casos de extrema urgência e gravidade estão mantidos

Publicado em 03/01/2019 às 13h14
Hospital e Maternidade São Camilo, em Aracruz. Crédito: Divulgação
Hospital e Maternidade São Camilo, em Aracruz. Crédito: Divulgação

Um comunicado na porta do pronto-atendimento do SUS do Hospital e Maternidade São Camilo, em Aracruz, região Norte do Estado, pegou os pacientes de surpresa no início deste ano. O informe avisa que apenas casos de extrema urgência e gravidade serão atendidos no local. Isso porque a prefeitura encerrou o contrato de serviços médicos de pronto-socorro que eram realizados na unidade.

Com muitas dores nas costas, a dona de casa Regina de Souza Rosário não conseguiu uma consulta médica no hospital. “Não pode ficar desse jeito. O que a gente vai fazer? Não tenho condições de pagar hospital particular e nem convênio de saúde”, lamentou. O pedreiro João Batista também enfrentou problemas e não conseguiu atendimento. “Minha esposa está passando mal, aí vim ao hospital, mas eles não atendem mais”, contou.

Presidente do Conselho Curador do São Camilo, Evilásio Oliveira Costa explicou que o hospital realizava 300 atendimentos por dia no pronto-socorro do SUS. No entanto, sem os repasses da prefeitura, apenas 80 pacientes de urgência e emergência podem ser consultados.

“O contrato se encerrou no dia 31 de dezembro. A prefeitura alega que para o ano de 2019 não tem orçamento disponível para oferecer esse serviço para a população. Como o hospital é filantrópico e tem milhares de voluntários, está sendo possível atender a população em casos de extrema urgência de gravidade”, afirmou.

CONTRATO RENOVADO

Já a secretária municipal de Saúde, Clenir Sani Avanza, garantiu que o contrato foi renovado por mais dois anos. “O exercício que se encerrou era um contrato de R$ 23 milhões, o que causou um enorme desequilíbrio nas contas da Secretaria de Saúde. Este ano nós não temos orçamento para continuar mantendo esse contrato. Então nós fizemos uma redução de R$ 4 milhões somente e fizemos uma proposta de R$ 18,7 milhões. Nenhum atendimento será interrompido”, justificou.

Na tarde desta quarta-feira (02), foi realizada uma reunião com moradores na Secretaria de Saúde. Na ocasião, o novo contrato firmado com o hospital foi entregue para que a população entenda a situação.

ATENDIMENTO

A explicação da secretária foi rebatida pelo presidente do Conselho Curador do hospital. Segundo Evilásio, esse novo contrato é referente ao atendimento de pacientes internados e cirurgias. Já o contrato para pacientes do SUS no pronto-socorro não foi renovado e, por conta disso, apenas urgências e emergências são atendidas desde o dia 1º de janeiro.

Procurada pela TV Gazeta Norte, a Prefeitura de Aracruz informou que, desde a noite desta quarta-feira, os moradores que precisarem de consultas devem procurar o pronto-socorro da Unidade de Saúde do bairro Vila Rica, que vai funcionar 24 horas por dia e fica localizado ao lado do Hospital São Camilo.

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
aracruz aracruz

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.