ASSINE

Idosa desaparece após voltar da igreja em Fundão

Zélia da Cunha Silva, de 63 anos, não é vista por vizinhos ou parentes desde a noite do último domingo (8), quando foi deixada em casa pela sobrinha. Familiares arrombaram a porta da residência, que estava revirada

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 11/05/2022 às 21h27
Atualizado em 12/05/2022 às 17h02
Zélia da Cunha Silva, de 63 anos, desapareceu no último domingo (8), em Fundão
Zélia da Cunha Silva, de 63 anos, desapareceu no último domingo (8), em Fundão. Crédito: Acervo da família | Montagem A Gazeta

"Atenciosa, caridosa e de coração grande." Assim foi descrita a idosa Zélia da Cunha Silva, de 63 anos, que desapareceu no último domingo (8), após ter voltado da igreja em Fundão. Vizinhos e familiares não a veem desde que a aposentada foi deixada em casa pela sobrinha, no bairro Sisquini, por volta das 21h30.

Dona de casa, Maria de Lurdes Almeida Silva contou que ligou para a tia no dia seguinte, mas que o telefone não chegou a tocar. "Achei que só estivesse desligado", comentou. Já nessa terça-feira (10), a familiar chamou por Zélia na porta da residência e, mais uma vez, não obteve nenhuma resposta.

Maria de Lurdes Almeida Silva

Dona de casa e sobrinha de Zélia

"A vizinha disse que não via a minha tia desde dia anterior (segunda). Então, nós arrombamos a porta, achando que ela tivesse passando mal, mas a casa estava vazia e toda revirada"

Ao andar pelo imóvel, Maria de Lurdes viu bolsas reviradas e gavetas abertas. O celular da tia não foi encontrado. "Não dá para ter ideia do que aconteceu, porque a casa estava fechada, trancada. Não sabemos o que ocorreu. É só tristeza e muito medo. Estou desesperada", desabafou.

Sem saber o paradeiro da tia, a dona de casa registrou um boletim de ocorrência pouco depois, no município vizinho Aracruz. "Hoje a perícia esteve na casa, junto comigo, e os policiais disseram que rodariam a cidade atrás dela. Espero que ela apareça viva e logo", afirmou Maria de Lurdes.

Este vídeo pode te interessar

Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Zélia da Cunha Silva pode entrar em contato por telefone com qualquer uma das três sobrinhas dela: Lurdes pelo número (27) 99811-8851, Marina no (27) 99769-6357 e Marília pelo (27) 99913-6232. A aposentada mora sozinha e não possui filhos.

Em nota, a Polícia Civil informou que "investigações e diligências estão em andamento na Delegacia de Polícia de Fundão para encontrar a senhora". Quem tiver informações que podem ajudar o trabalho da corporação pode registrá-las de forma sigilosa por meio do Disque-Denúncia (181).

Atualização

12 de Maio de 2022 às 17:02

Após publicação desta matéria, a Polícia Civil respondeu à demanda de A Gazeta, informando que investiga o caso. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fundão Polícia Civil desaparecidos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.