ASSINE

Viana vacinada: agendamento para estudo continua por mais seis dias

Mais de 14 mil receberam meia dose de vacina neste domingo (13); quem não conseguiu poderá participar do programa até o próximo sábado (19)

Publicado em 13/06/2021 às 21h23
Voluntários são imunizados no Viana Vacinada deste domingo (13)
Agendamentos tinham se encerrado às 23h59 do último sábado (12). Crédito: Carlos Alberto Silva

Quem não participou do programa "Viana vacinada" vai ter uma nova chance: o agendamento on-line será reaberto nesta segunda-feira (14) e permanecerá assim até o próximo sábado (19). A aplicação do imunizante acontecerá a partir de terça-feira (15), no Centro Multiuso "É Pra Já", na praça do bairro Marcílio de Noronha.

Anunciado no início deste mês, o estudo esperava a adesão de, pelo menos, 29.720 mil voluntários. Ou seja, 85% do público-alvo, que é composto basicamente por moradores e eleitores do município, com idade entre 18 e 49 anos. No entanto, só cerca de 14 mil compareceram ao mutirão realizado neste domingo (13).

Wanderson Bueno (Podemos)

Prefeito de Viana

"Você que não conseguiu comparecer, amanhã estaremos abrindo novos agendamentos, durante toda essa semana, para esse estudo tão importante e de relevância internacional"

Em um vídeo divulgado à imprensa no início desta noite, o prefeito Wanderson Bueno (Podemos) anunciou a novidade e disse estar "muito feliz" com o resultado do Dia D. "Mais de 14 mil vianenses apareceram. Fica aqui o meu agradecimento a você que compareceu e a todos os colaboradores", disse.

Para tentar aumentar a participação no estudo inédito no país, os organizadores já haviam autorizado que os interessados poderiam receber a meia dose da vacina AstraZeneca sem fazer o agendamento prévio – diferentemente do que havia sido estipulado a princípio, na divulgação do projeto.

QUEM PODE PARTICIPAR

Os dois principais critérios para participar do programa "Viana vacinada" é morar ou ter domicílio eleitoral no município. Além de idade entre 18 e 49 anos. Porém, há sete fatores que fazem com que pessoas com este perfil não possam participar do estudo. São eles:

  • Estar gestante;
  • Ter história de reação adversa grave a qualquer vacina;
  • Apresentar sintomas gripais;
  • Ter recebido qualquer imunizante nos últimos 14 dias;
  • Pertencer a algum grupo prioritário do Plano Nacional de Imunização (PNI);
  • Já ter recebido qualquer dose de uma vacina contra a Covid-19;
  • Ter sido diagnosticado com a Covid-19, com início dos sintomas nos últimos 28 dias.

A expectativa é que os primeiros efeitos do estudo sejam sentidos no final de julho e início de agosto. Caso a eficácia de duas doses de 0,25 ml da AstraZeneca não se confirme, os participantes receberão uma dose padrão de reforço, para serem considerados vacinados contra a Covid-19.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Viana Prefeitura de Viana Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 viana Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.