ASSINE

Tristeza? Sorrisos? Entenda por que cada pessoa vive o luto de forma diferente

Morte trágica da cantora Marília Mendonça provocou uma onda de comoção e incredulidade no país, com diferentes reações entre fãs e amigos da cantora

Vitória
Publicado em 16/11/2021 às 16h14

Como as pessoas vivem o luto?

Lidar com a morte talvez seja uma das missões mais complicadas para o ser humano. É difícil assimilar, entender e saber como reagir. Diante disso, não há uma única forma: cada um vive o luto de uma maneira diferente.

Isso foi evidenciado após a trágica morte da cantora Marília Mendonça no início do mês em um acidente aéreo, que provocou uma onda de comoção e incredulidade no país. O silenciar de uma das vozes mais ouvidas do Brasil gerou um luto coletivo, mas que foi vivenciado por fãs e até amigos e colegas da cantora de formas diferentes.

Essas reações distintas também foram vividas por milhares de brasileiros na pandemia da Covid-19. Por trás dos mais de 611 mil óbitos pelo coronavírus no Brasil estão famílias que passaram pela dor do luto e que, em muitos casos, ainda tentam superar a perda.

A questão é quando se fala em viver o luto, não existe uma regra de comportamento. Nem sempre uma pessoa vai mostrar sua dor chorando ou vestindo uma roupa preta. Algumas conseguem passar por isso de uma forma diferente, mais leve, sorrindo e contando casos engraçados do ente querido que partiu.

Segundo o médico psiquiatra e professor da UVV Valber Dias Pinto, cada um precisa ficar à vontade para expressar a dor do jeito dela. Ou seja, não há uma regra a se seguir, visto que cada um tem seu tempo. Ele também pondera que é importante não fazer comparações.

Entenda no vídeo acima as diferentes maneiras de passar por esse momento díficil.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Marília Mendonça Comportamento

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.