ASSINE

Rodoviária de Vitória volta a ser administrada pelo governo do Estado

Segundo a Ceturb, a concessão à Contermi, que era gestora do terminal, chegou ao fim em fevereiro deste ano. A companhia destacou que não há previsão de redução de taxas de embarque cobradas junto aos passageiros

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 07/07/2021 às 18h07
Rodoviária de Vitória
Rodoviária de Vitória voltou a ser administrada pelo Governo do Estado após 30 anos. Crédito: Carlos Alberto Silva

Rodoviária de Vitória voltou a ser administrada pelo governo do Estado após cerca de 30 anos. A informação foi confirmada pela Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES), que indicou que o contrato de concessão com a Contermi Administradora de Terminais Rodoviários chegou ao fim em fevereiro deste ano.

A companhia ainda explicou que, desde então, a Ceturb e a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) ficam responsáveis pela administração do espaço, manutenção e realização de melhorias no espaço e na qualidade do serviço prestado ao usuário.

A Ceturb ressaltou, porém, que ainda não há previsão de redução de taxas de embarque cobradas dos passageiros. A companhia alega que os valores recolhidos são importantes para custear as despesas decorrentes do funcionamento da Rodoviária.

A reportagem de A Gazeta tentou entrar em contato com a Contermi, mas até a publicação desta matéria não obteve retorno. Assim que houver um posicionamento, este texto será atualizado.

Em 2019, quando parte da estrutura da Rodoviária de Vitória que fica sobre o mar teve de passar por reforma, a renovação do contrato de concessão do terminal já havia sido citado pela secretaria Estadual de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro.

Questionada a respeito da utilização do espaço depois da obra de manutenção, a secretária informou que, após as intervenções, o governo estudaria a melhor forma de aproveitamento do espaço, pensando também na renovação do contrato de concessão da rodoviária, que venceria em 2021.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.