ASSINE

Paisagem de Vitória convida à prática esportiva

No mar, na areia ou no calçadão, a Capital do ES tem espaços para quem quer fazer da atividade física um hábito; academias populares também estão espalhadas pelos bairros

Vitória
Publicado em 11/09/2021 às 02h00
Atividade física; prainha de Santo Antônio; Vitória
Na prainha de Santo Antônio, moradores aproveitam os equipamentos para a atividade física. Crédito: Rodrigo Gavini

Logo cedo, pouco depois do nascer do sol, a consultora de negócios Flavia Sarte sai de Jardim Camburi, onde mora, em direção à orla de Camburi, na altura da Mata da Praia. O trajeto é todo feito de bicicleta pelo calçadão de Camburi e o destino é o local onde seu grupo pratica tênis de praia.

“Alio qualidade de vida e saúde com o que nos é oferecido pela cidade, de graça. O município tem seus problemas, mas a orla e as praias são muito bem cuidadas. Vitória é sinônimo de realização e satisfação", pontua Flavia, ao explicar que um de seus sonhos sempre foi morar próximo à praia e, quando mudou para a Capital do Espírito Santo, se identificou prontamente com o município.

Se uns aproveitam os calçadões e ciclovias que Vitória oferece para pedalar, outros já se aventuram nas ruas e avenidas. É o caso do juiz do trabalho Cássio Moro.

“Pratico ciclismo de estrada e Vitória me ajuda muito - o clima é ótimo, o relevo é propício, e aqui é um lugar seguro”. Ele é natural de Curitiba, no Paraná, e afirma que foi praticando o esporte que pôde descobrir mais a cidade.

EXPERIÊNCIA ÍMPAR

Foi em novembro de 2020, quando estava na praia ao fim do dia observado outras pessoas praticarem canoa havaiana, que o advogado Vitor Piazzarollo decidiu começar a remar.

Vitor Piazzarollo, advogado, pratica canoa havaiana em Vitória
Pelo mar, o advogado Vitor Piazzarollo descobriu novos lugares em Vitória. Crédito: Acervo pessoal

“Morar em Vitória para quem gosta de atividade física é uma experiência ímpar, e a cidade proporciona vários ambientes para que esse esporte seja explorado”. Foi pelo mar que ele descobriu “lugares que sequer sabia que existiam” e hoje tem um novo olhar para o lugar onde mora.

Piazzarollo, porém, não se limita a praticar somente um esporte. É de bicicleta que desde criança explora a Capital: “comecei a sentir a cidade dessa maneira. Primeiro pedalei pela orla de Camburi, depois fui além, em direção ao Centro. Vitória melhorou muito para os ciclistas. Hoje em dia tem muito mais ciclovias e está tudo interligado”, observa.

ACADEMIAS POPULARES

Maria Gomes da Cruz Fraga, aposentada, é frequentadora da academia popular no Horto
A aposentada Maria Gomes da Cruz Fraga,de 78 anos, é frequentadora da academia popular no Horto. Crédito: Rodrigo Gavini

A prática esportiva em Vitória pode ser sozinha, em grupo e até orientada nas academias populares espalhadas pela cidade. Os equipamentos estão instalados em São Pedro, Santo Antônio, Resistência, Ilha de Santa Maria, Itararé, Tabuazeiro, Santa Martha, Horto de Maruípe e Goiabeiras. Todas funcionam com a presença de um profissional de Educação Física e ofertam atividades pela manhã e à noite.

A aposentada Maria Gomes da Cruz Fraga, de 78 anos, é frequentadora assídua do espaço no Horto, bem próximo de onde mora, no Bonfim. Ela se exercita no local desde a inauguração e faz isso para sua realização pessoal.

"Depois que me aposentei, tive o direito de fazer tudo o que eu queria fazer. Não faço para ninguém ver, faço algo que eu gosto. Amo fazer exercícios.”

Dona Maria chega cedo, às 6h30, e faz de tudo - diz que só não consegue pular porque o joelho não aguenta. Ela caminha, se alonga, e faz musculação. Já chegou a empurrar 80 quilos em um dos exercícios, mas, cheia de bom humor, afirma que "como já não está com a bola toda", prefere se limitar aos 40 quilos para fortalecer os músculos. "Nós temos a 'fichinha' onde olhamos o que tem que fazer. Os professores são ótimos - ensinam e corrigem".

Para se matricular em uma academia popular, segundo a prefeitura, é necessário ser morador de Vitória e se cadastrar em vixcursos.vitoria.es.gov.br. Na primeira aula, para validar a matrícula, é necessário apresentar identidade e CPF, comprovante de residência e atestado físico (para pessoas acima de 40 anos).

Clique na imagem abaixo e acesse revista interativa em homenagem aos 470 anos de Vitória:

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Vitória (ES) Vitória 470 Anos Atividade física

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.