ASSINE

Grande Vitória: ações de prefeituras para reduzir impactos das chuvas

Os motoristas que trafegam pela Região Metropolitana sempre reclamam de lentidão no trânsito em dias chuvosos. Alagamentos e as áreas com risco de deslizamentos também são pontos sensíveis das cidades durante os períodos de chuva

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/02/2021 às 19h01
Atualizado em 12/02/2021 às 20h17
Volume de chuva contraria previsão do tempo para fevereiro no ES
Volume de chuva contraria previsão do tempo para fevereiro no ES. Crédito: Carlos Alberto Silva

Nesta quinta-feira (11) a chuva deu uma trégua, mas o Espírito Santo passou, pela primeira vez em 2021, por uma sequência de dias chuvosos. Os municípios da Grande Vitória já registram, desde a noite de sábado (6), um volume de chuva maior do que o esperado para todo o mês de fevereiro. Um grande volume de água em pouco tempo costuma preocupar, especialmente aqueles que moram em área de risco ou que precisam se deslocar diariamente para o trabalho ou escola, afinal, o trânsito dá um nó. Um mês após os vitoriosos no pleito de 2020 terem assumido as cadeiras nas prefeituras, o que as novas administrações da Região Metropolitana têm feito para reduzir os impactos das chuvas nas cidades?

A reportagem de A Gazeta procurou as sete prefeituras da Grande Vitória para saber quais são as ações e o planejamento dos municípios para amenizar os transtornos causados pela chuva. Os questionamentos foram em torno do trânsito, da limpeza urbana e das áreas de risco de deslizamentos.

VITÓRIA

Em tempos chuvosos, a Prefeitura de Vitória garante que intensifica o trabalho de limpeza nos bueiros da cidade, evitando pontos de alagamentos. Limpeza e manutenção da rede de macrodrenagem são realizados rotineiramente, de acordo com a PMV.

No trânsito, a administração destaca que os motoristas devem redobrar a atenção e diminuir a velocidade em dias de chuva. Em decorrência do tempo nos últimos dias, foram identificadas falhas em alguns semáforos, o que provocou modificações no fluxo de veículos. Os equipamentos já voltaram a funcionar, diz a prefeitura.

A Defesa Civil de Vitória informou que tem monitorado as áreas de risco do município e que alerta a população de acordo com os índices pluviométricos. A Defesa Civil mantém plantão para atendimento a população em casos de urgência.

VILA VELHA

Prefeitura de Vila Velha informou que atua nos pontos em que há alagamentos ou possibilidade de interdição para orientar motoristas. Ações educativas, preventivas e de fiscalização já foram colocadas em prática, como a utilização de guinchos para o recolhimento de veículos estacionados em locais indevidos.

Segundo a PMVV, a administração mantém conversas com prefeitos da Grande vitória para que haja uma "integração da mobilidade, eliminando gargalos históricos entre as cidades". Além disso, a Defesa Civil municipal visita preventivamente as áreas de risco da cidade, de acordo com o município.

SERRA

Procurada, a Prefeitura da Serra afirmou que os agentes de trânsito monitoram os principais cruzamentos do município para manter a ordem e a fluidez no tráfego de veículos. Informou que mantém o dialogo com as cidades vizinhas, principalmente com Vitória e Cariacica, com o objetivo de não permitir que "o problema no trânsito de um município interfira no outro".

A administração ainda destacou as ações dos motoristas, que devem ser "cautelosas e seguras", evitando exceder a velocidade máxima permitida e a manutenção da distância de outros veículos.

Manhã chuvosa na Grande Vitória nesta segunda-feira (08)

Mesmo com chuva, família admira a vista do Convento da Penha
Mesmo com chuva, família admira a vista do Convento da Penha. Ricardo Medeiros
Dia de chuva em Vitória
Dia de chuva em Vitória. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Dia de chuva em Vitória
Dia de chuva em Vitória. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha. Ricardo Medeiros
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha
Rua alagada próximo ao Terminal de Vila Velha

A Defesa Civil da Serra afirmou que faz um "monitoramento intensivo" em regiões com risco de deslizamento e que mantém contato com moradores dessas áreas. Alertas são emitidos via SMS aos cadastrados no número 40-199. Há também o monitoramento via Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN).

CARIACICA

Prefeitura de Cariacica afirmou que neste início de gestão realizou a manutenção da sinalização nas vias da cidade. A melhora no fluxo de veículos, que segundo a administração é prioridade, gerou a formação de um grupo de estudo técnico para avaliar e apresentar soluções.

A prefeitura garantiu que mantém contato com outras prefeituras e órgãos das esferas estadual e federal para a melhoria do trânsito. Ainda destacou o papel dos condutores em dias chuvosos. "A Gerência de Trânsito de Cariacica orienta atenção redobrada dos condutores, como reduzir a velocidade, ter atenção às sinalizações fixas e provisórias", detalhou.

Para a limpeza do município, a prefeitura lançou em janeiro o programa "Cariacica: eu amo, eu cuido", que promove a varrição, capina das ruas e desobstrução de canais e córregos.

Em contato com a reportagem na sexta-feira (12), a administração afirmou que a Defesa Civil de Cariacica tem monitorado as áreas de risco 24h por dia desde o início do mandato, realizando limpezas de bueiros e canais, evitando que as chuvas provoquem transtornos no município. As áreas de risco são mapeadas e os moradores mantidos em contato. A população pode acionar a Defesa Civil municipal pelo telefone 98831-6000 ou por meio do 199.

FUNDÃO

Em resposta à reportagem, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Fundão disse que, embora o município faça parte da Região Metropolitana, não apresenta grandes transtornos com alagamentos.

Sobre as medidas para melhorar o fluxo de veículos, a administração municipal disse que a pauta ainda será discutida com a gestão recém-iniciada.

Informações sobre as medidas de limpeza urbana e monitoramento de áreas de risco no município não foram enviadas à reportagem.

VIANA E GUARAPARI

A reportagem de A Gazeta demandou as prefeituras de Viana e Guarapari, mas não obteve retorno. Quando a resposta chegar esta publicação será atualizada.

Atualização

12 de Fevereiro de 2021 às 20:17

A prefeitura de Cariacica fez contato por telefone com a reportagem e complementou a informação com as ações realizadas nas áreas de risco da cidade. O texto foi atualizado. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.