ASSINE

ES tem agora 9 cidades no risco moderado; Grande Vitória segue no extremo

O Estado registra indicadores de transmissão do coronavírus um pouco melhores, e passou de 42 para 30 o número de municípios no nível mais grave de contágio

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/04/2021 às 19h47
Mapa de risco: comparativo semanal do dia 18/4
Mapa de risco: indicadores de transmissão da Covid-19 começam a apresentar resultados um pouco melhores. Crédito: Divulgação/Governo do ES

O novo mapa de risco do Espírito Santo, com vigência a partir da próxima segunda-feira (19), aponta para a melhoria de alguns indicadores, mas a Região Metropolitana permanece no risco extremo de transmissão da Covid-19. Ao todo, são 30 cidades que integram o grupo em que é maior a possibilidade de contágio pelo coronavírus. 

Mas, se comparado ao mapa vigente até o domingo (18), observa-se que houve uma migração e 12 municípios vão deixar o risco extremo, passando para o alto e até moderado que, então, vai reunir nove cidades: Conceição da Barra e Ibitirama, que se mantêm neste nível há três semanas, e ainda Brejetuba,  Dores do Rio PretoDivino São LourençoIconhaItarana, Laranja da Terra e Vila Pavão

Os dados foram apresentados pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento na noite desta sexta-feira (16), em que reforçou que, apesar de algum sinal de melhora, ainda são necessárias medidas restritivas e a conduta individual responsável, mantendo o distanciamento social, uso de máscaras e higienização frequente das mãos. Ele lembrou que, neste sábado (17), completa um ano que o governo passou a adotar o mapa de risco como uma ferramenta para orientar a adoção de protocolos para prevenção e controle do avanço da Covid-19.

MUDANÇAS

Nas cidades que permanecem em risco extremo, o funcionamento do comércio está restrito a três dias. Como na próxima semana haverá um feriado nacional (21 de abril, Tiradentes) que cairá na quarta-feira - um dos dias em que os estabelecimentos estão autorizados a abrir -  o governo liberou, excepcionalmente, a abertura das lojas de rua e shoppings na terça-feira (20) para compensar o fechamento no feriado. Depois, podem retomar as atividades na quinta e sexta-feiras. 

"Estamos mantendo os três dias de funcionamento do comércio para manter o oxigênio das atividades econômicas no Estado. Esta é uma mudança importante", pontuou Casagrande. 

Os horários também são limitados e não houve modificação. Nas lojas de rua, o atendimento pode ser feito das 10 às 18 horas, e, nos shoppings, do meio-dia às 20 horas. Bares permanecem fechados, enquanto os restaurantes só podem abrir das 10 às 16 horas.

Outra alteração é para os postos de combustíveis, que tinham restrição de dias e horários para funcionamento no risco extremo e, a partir de segunda-feira, não terão mais nenhuma limitação. 

ESCOLAS

No risco alto, que reúne metade (39) dos municípios do Estado, também houve alterações. As aulas permanecem no modelo remoto, porém estão autorizados atendimentos individuais presenciais para que professores possam dar assistência a seus alunos. 

Nessas cidades, não há limitação de dias de semana para funcionamento do comércio, mas os horários são restritos como os dos municípios de risco extremo. Bares também não podem funcionar.

Para os municípios que são classificados em risco alto e extremo, o mapa tem vigência de 14 dias, e para os de risco moderado, uma semana.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.