ASSINE

ES chega ao top 5 na aplicação da 2ª dose contra a Covid-19

O Espírito Santo tem média de vacinação superior à do país com o ciclo de imunização completo. Na primeira dose, Estado ocupa a terceira colocação

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 25/06/2021 às 08h11
Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chega ao Espírito Santo na manhã desta quinta-feira (24)
Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Espírito Santo na manhã desta quinta-feira (24). Crédito: Divulgação / Ministério da Saúde

Espírito Santo alcançou  o "top 5" em aplicação da segunda dose (D2) da vacina contra a Covid-19. No ranking, o Estado aparece com 12,62% da população atendida com duas doses - o ciclo completo da imunização - e ocupa a 5ª colocação. O índice é maior que a média nacional, de 11,79%.

Os dados fazem parte do levantamento do consórcio de imprensa junto às secretarias estaduais da Saúde e que foram divulgados na edição desta quinta-feira (24) do Jornal Nacional. No Espírito Santo, o secretário Nésio Fernandes fez uma publicação em suas redes sociais, destacando a campanha de vacinação em território capixaba.

Nésio Fernandes disse, ainda, que a expectativa é avançar mais posições. "Mas não se trata de competição, e sim de demonstrar que o SUS valorizado, com gestores unidos e mobilizados com os trabalhadores, é capaz de levar mais vacinas no menor tempo à população", frisa.

Segundo a postagem do secretário, que compartilhou uma publicação do governador Renato Casagrande, mais de 512 mil  receberam a segunda dose. Já a D1 alcançou 1.492.605 pessoas. Se considerada a aplicação apenas da primeira dose, diz Nésio Fernandes, o Espírito Santo ocupa a terceira posição no ranking nacional, com cerca de 36% da população vacinada. 

O secretário ainda fez referência à remessa da Janssen que chegou ao Espírito Santo nesta quinta, com 31.550 doses que deverão ser aplicadas num intervalo de até 48 horas para respeitar a data de validade original  - 27 de junho -, embora tenha sido estendida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até 8 de agosto. 

 "É a experiência de um SUS que funciona e que quer dar certo. Uma pena não ter tido tantas vacinas no primeiro trimestre", conclui.

A Gazeta integra o

Saiba mais
SESA Coronavírus no ES Covid-19 Vacina Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.