ASSINE

Covid-19 no ES: total de infectados equivale à população de 29 cidades

O Espírito Santo alcançou, nesta sexta-feira (05), a marca de 300.729 pessoas infectadas pelo coronavírus; foram 1.505 novos casos somente nas últimas 24 horas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 05/02/2021 às 20h31
Atualizado em 05/02/2021 às 23h15
300 mil casos de coronavírus no ES
Mais de 300 mil casos de coronavírus foram registrados no ES. Crédito: AdobeStock/Arte Geraldo Neto

A pandemia do novo coronavírus no Espírito Santo  alcançou mais uma triste estatística: já são mais de 300 mil casos confirmados. Segundo o Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Estado atingiu o número 300.729 pessoas infectadas pela doença na tarde desta sexta-feira (05). 

O total equivale à soma da população de 29 cidades capixabas. Trata-se de municípios com população que varia de pouco mais de 4 mil habitantes até cerca de  14 mil moradores, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE) até 2020. É como se todas as pessoas que vivem nestas cidades tivessem positivado para a doença.

Para se ter uma outra dimensão, se optarmos por cidades maiores, o total de casos confirmados equivale à toda a população de Linhares e a de Guarapari, ou ainda, praticamente, ao somatório dos residentes nas cidades de Cachoeiro de Itapemirim e de Aracruz.

LONGO PERCURSO

No final de 2019, o mundo foi surpreendido com o surgimento de uma pneumonia misteriosa, que estava afetando pessoas na cidade chinesa de Wuhan, na província de Hubei. Lá foram registrados os primeiros casos da nova doença, que mais tarde foi denominada de Covid-19.

No Espírito Santo, o primeiro caso confirmado de coronavírus foi no dia 26 de fevereiro, de uma mulher de Vila Velha que havia retornado de viagem da Itália, onde contraiu o vírus. Posteriormente um novo caso, em 15 de fevereiro, começou a ser investigado.

Mas estudos mais recentes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) apontam que o novo coronavírus já infectava pessoas no Espírito Santo, pelo menos, desde dezembro de 2019. A conclusão foi feita a partir de análises em amostras de sangue de pacientes que tiveram dengue e chikungunya no período.

Os técnicos da Sesa investigaram a presença de anticorpos IgG específicos para SARS-COV-2 (coronavírus) em 7.320 amostras de infecção por dengue e chikungunya ocorridas no Estado desde dezembro de 2019. Desse total, em 210 foi identificada a presença de anticorpos próprios da Covid-19.

E desde que o coronavírus foi confirmado no Espírito Santo, assim como em outros cantos do Brasil e do mundo, a contaminação não parou. A taxa de transmissão (Rt), que indica o "ritmo de contágio", e que traduz o potencial de propagação de um vírus, chegou, em abril de 2020, a 3,44 - o que equivale a dez pessoas contaminando outras 35. Até o último dia 15 de janeiro ela reduziu para  0,76.

AS VIDAS PERDIDAS PARA A DOENÇA

A primeira morte pela Covid-19 no Espírito Santo foi registrada em 1º de abril de 2020. Desde então o registro vem aumentando. Até esta sexta-feira (05), o Estado alcançou 5.977 óbitos pela doença, 25 deles registrados somente nas últimas 24 horas. A taxa de letalidade da doença está em 2% do total de casos confirmados.

O pico da doença aconteceu em junho do ano passado, quando alcançamos 1.048 mortes em um mês. Desde então houve uma queda no número de óbitos, chegando ao mais baixo patamar em outubro de 2020, com 293 mortes. 

Com as interações dos feriados e eleições, os números voltaram a crescer. Em dezembro já tínhamos alcançado a marca de 793 vidas perdidas para a Covid-19.

Em paralelo, também tem crescido o número de pessoas contaminadas que conseguiram vencer a doença. Até esta sexta-feira, o  número de curados da Covid-19 era de 283.076, segundo os dados da Sesa.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.