ASSINE

Covid-19: ES bate novo recorde de pacientes em leitos de UTI e enfermaria

Apesar da abertura de 76 vagas em leitos de tratamento intensivo desde o início do mês, taxa de ocupação volta a superar 91%, nível equivalente ao risco extremo

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 19/03/2021 às 17h48
Imagens da chegada dos pacientes de Manaus infectados pelo coronavírus ao Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra
Velocidade de transmissão é "assustadora" na terceira onda,  de acordo com secretário da Saúde. Crédito: Fernando Madeira | Arquivo | GZ

Espírito Santo bateu três recordes nesta sexta-feira (19): são 701 pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 604 em leitos de enfermaria — totalizando, pela primeira vez em toda a pandemia, mais de 1.300 internados na rede pública hospitalar do Estado destinada à Covid-19. 

Outro índice que deixa claro o avanço da pandemia em território capixaba é a taxa de ocupação dos leitos de UTI, que voltou a ficar acima dos 91% – nível que serve de gatilho para medidas do risco extremo, já adotadas desde  quinta-feira (18) em todo o Estado, no formato de uma quarentena de 14 dias.

Agravamento que aconteceu apesar da segunda fase de expansão da rede pública hospitalar. No início deste mês, o Espírito Santo tinha 694 vagas de tratamento intensivo exclusivas para casos do coronavírus. Nesta sexta-feira (19), já são 770. Somente na última semana foram abertas 46.

EXPANSÃO DE LEITOS PARA EVITAR O COLAPSO

Com o objetivo de evitar o colapso do sistema de saúde, o Governo Estadual já decretou medidas socioeconômicas mais restritivas. Pelo menos pelas próximas duas semanas, todos os estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais devem ficar fechados para atendimento presencial.

Renato Casagrande

Governador do Espírito Santo, no pronunciamento de 16 de março de 2021

"O momento exige medidas duras. Estamos priorizando a vida e, por isso, pedimos para que as pessoas sejam empáticas"

Simultaneamente, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesaadiantou, em cerca de duas semanas, o cronograma de entrega dos 158 leitos de UTI, que havia sido anunciado no início de março. A expectativa é que o Estado chegue ao total de 900 leitos intensivos exclusivos para a pandemia no começo de abril.

Só nos últimos dois dias, foram abertos 28 leitos intensivos, distribuídos em Cachoeiro de Itapemirim (13) e Serra (15). Na semanas anteriores, outros 32 já tinham sido entregues, em Vitória (dez) e São José do Calçado (22).

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo no BDES em 17 de março de 2021

"Estamos tomando as medidas antes do colapso pleno. Precisamos ficar em casa porque se essas medidas falharem não terá leitos para todos"

Por isso, na última quarta-feira (17), o secretário Nésio Fernandes destacou a importância da sociedade adotar  as medidas de distanciamento social: se possível, sair apenas se estritamente necessário, sempre usar máscara, evitar aglomerações e higienizar as mãos.

"O momento que o país vive é de colapso simultâneo em quase todos os Estados. Nós sabemos o que aconteceu com aqueles que não adotaram a postura necessária: colapsaram. Nós não queremos viver isso no Espírito Santo. Vamos dar exemplo e proteger a vida do nosso povo", afirmou.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Renato Casagrande Governo do ES SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia Quarentena no es

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.